Seguidores

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

FELIZ ANO 2011

Neste dia , já tão próxima  do final do ano. 
Já tão próximo do começo do ano novo, 2011, esta quase connosco.
Que ele nos traga ventos de bonança, onde as nossas amigas alegrias e esperança, nos visitem 365  dias do ano.
E a Saúde, seja nossa companheira de percurso.
Todos, ou quase  conhecemos ou temos amigas, em que a saúde anda arredia, pois para todos , e 
me perdoem , muito em Especial, a nossa querida MiUIKA, o e FELIPI que a saúde volte logo, para lhes
fazer companhia, e que a esperança, nunca os abandone.
Para ti Miuika, vai o meu fraterno abraço, e que em breve possas voltar aqui, para junto de todos os teus amigos e amigas.
Felipi, toma conta desse teu amigo e companheiro de jornada, e que os dois se possam entender por muitos anos. A todos os outros que possam não estar bem e eu não sei, vai igualmente o meu voto de pronto restablecimento.
Aos outros todos e graças a Deus são muitos deixo o meu abraço , um abraço de amiga, com a esperança de que Deus nos dê saúde , alegria e força a todos nós, para continuarmos a ser amigos ainda que virtuais.
FELIZ ANO PARA TODO O MUNDO.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Bom ano, com uma Rosa

O ano 2010, esta quase a despedir-se para dar entrada a um irmão mais novo, que deverá nascer de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro.
Como todos nós , nele depositamos nossas esperanças, nossos mais sinceros anseios .
Mas todos sabemos que se não formos nós a resolver, as diferenças que nos perturbam não há ano nenhum 
que as resolva, e muitos de nós de frente com os problemas, somos uns cenouras, outros ovos e outros café.
Vamos pois ter a esperança que o café impere, e nos dê garra para seguir adiante, e abra aquela luzinha da esperança, que nos orienta a todos, e nos faça a todos ver qual o caminho que temos de seguir.
Para todos sem exepeções, eu espero que a vossa vida seja um mar de rosas,eu só queria uma, e nem essa
tenho no jardim dos meus sentidos, da minha vida .
Que a minha rosa , viva feliz em seu jardim, repleta de carinho, que não tem.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O Natal já la vai

O Natal já lá vai!...
 Que ele tenha sido de paz e amor, dentro de todos, em todo mundo. 
E o ano novo que ai vem, venha carregadinho de paz, muito amor, e também muita ilusão... muito sonho.... muito amor... que seja coroar de tudo o que de bom existe em nós... que as nossas crianças... tenham este ano... um ano repleto de amor... e que alguns pais pensem que não ´e do dar presente, aos nossos filhos... mas dar-mos o presente de nós próprios  dar nossa atenção, o nosso carinho... que tanta falta lhes faz.
Andando num super mercado, ouvi uma criança dizer a mãe para meu completo espanto.
( Deixa, o pai natal traz um brinquedo, o meu melhor presente vai  ser o abraço do pai e o teu miminho )
fiquei parado, estarrecida, que lição aquela criança , acabava de me dar, de dar , quantos pais se esquecem do abraço, do beijo.
 No interesse, para comprar , brinquedos que na maioria dos casos, passado um dia ou dois, só estorvam lá em casa, pois ninguém brinca, já não faz falta, mas o carinho a confiança, vão ser para o resto da vida.
Tentar comprar a criança, não se chega a lado nenhum, mas ama-la e respeitar, ensina a fazer o mesmo, eles pouco aprendem com explicações, aprendem muito mais pelo exemplo.
Ano novo, vida nova diz o povo e com razão, que dera que assim seja, quem me dera que assim seja por mim falo.


quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL

Queria dizer-vos muita coisa, mas não estou a ser capaz, a emoção tolda -me o olhar e mal consigo escrever.
Espero que todos tenham o calor. do amor de vossas famílias, num abraço por tantos desejado, eu inclusive.
Que o aniversario de Jesus seja para todos pernúncio de felicidade, com muitos carinho e abraços pelo meio, mas abraços cheios de amor.. Sincero.
 Abraços daqueles que damos a quem amamos...Natal é afinal festa de amor...
Que esse amor se espalhe pela humanidade...por todos em especial por quem mais precisa.
Cheio de amor e luz em vossas vidas
FELIZ NATAL PARA TODO O MUNDO

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Chuva em Luanda

Ontem alguém  se recordou da nossas chuvas de  Luanda... eita chuva danada quando caia fazia mossa!
 tu corrias com a sandalia na mão...
Eu tenho uma famíliar que casou em Luanda, num dia de chuva que mais parecia um diluvio!!! amigo nem vos digo nem vos conto... a pobre da noiva teve de ficar no altar, há espera do noivo, toda encharcadinha, até aos joelhos, foi lindo, só de pensar não consigo deixar de sorrir, na altura não achei graça nenhuma pois estava um pinto.
Depois de um bom tempo apareceu o nosso  noivo de sapatos  na mão e calças no braço, lindo podes crer,
imagina a festa, naquele tempo era tudo xpto, vir o nosso amigo entrar assim , foi um sururo dos diabos mas acabou numa gargalhada pegada, parece anedota, mas não é garanto-te...quem sabe não soubes-te na altura pois foi muito comentado, era 
jornalista de uma afamado revista da época... foi lindo...
Dizem que quem casa num dia se chuva é feliz??? não acredites , pois aqueles dois penso que nunca o foram.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

chove

Neste dia cinzento, ao ouvir o bater da chuva ,nas vidraças da janela.
 fico parada, silenciosa, com um nó , na garganta a ver a mãe Natureza chorar , estas lágrimas grossas , escorrendo...pela vidraça, a pensar em tanta coisa... Em nós Humanos as lágrimas, lava-nos a alma, na Natureza fecunda a terra, prepara a nova Primavera que se vai aproximando de mansinho, pois nada acontece por acaso.
Nesta beleza agreste , pura genuína que é a beleza da nossa serra, não tem o bulício das cidades agora todas engalanadas, a preparar o Natal que muitos não têm.
 Mas tem este cheirinho bom a terra molhada, este verde algo diferente que nos faz sentir bem pequeninos, mais ao longe quem caminhar pela serra vai encontrar o mar, e nesse contraste, é quase impossível não ter de parar para admirar , a  beleza , eu adoro ver do alto da serra o mar, a esprair-se na areia, ver aquela espuma branca, que me lembra a barra de Luanda.
Aqui não tenho o mar, mas tenho o terreno que me faz sonhar , com os tempos de menina, sempre gostei de caminhar na chuva, que para a minha mãe era um Deus nos acuda, ainda hoje gosto de o fazer, protegida é claro, mas é tão bom sentir-la cair no rosto, fria sim ,mas...agradável
Quando menina corria pelo terreno abaixo até ao ribeiro, hoje , nem pensar o terreno   é bastante inclinado ia a rebolar até ao canavial, rsrsrs bem não ia porque as Videiras não iam deixar.
Tudo e todos me vêm á lembrança, mas em especial tu , és para mim eu pessoa muito importante, muito especial

domingo, 19 de dezembro de 2010

Viagem

Nas minhas viagens,  nas estradas estranhas do meu ser,( concelho dado por alguém que muito gosto, uma amiga muito querida.) onde tento ir buscar forças, para vencer o desanimo,,nestas estradas encontro coisas, que na altura me fizeram pensar estou feliz... hoje com a experiência que a vida e os anos nos dão, continuo andando, viajando e aprendendo.
E chegamos a conclusão, do que pensava que era afinal, não era bem assim.
Por vezes confundimos tudo... o que temos e o que queremos... e quando perdemos, acordamos.
E pensamos ter perdido tudo... quando afinal , apenas deixamos de ter, porque nunca perdemos o que não temos.
Acontece a muita gente, a muitos níveis, não sou única em nada na vida... haverá milhões de pessoas na mesma situação.
Quero mudar , quero adormecer , pois que o acordar  não foi assim tão  bom, ou melhor , sou trouze a tona de água, toda uma magoa ignorada, todo um sentimento desconhecido.,  uma tristeza ignorada, hoje vivo tudo de uma vez, e me atrevo a pedir ao Bom Menino, que me  traga serenidade, e a coragem
 para vencer esta saudade, este querer, este sentimento lindo que nasceu dentro de mim, mas não é meu, também eu sou de quem a saudade faz doer.


sábado, 18 de dezembro de 2010

Viajando no tempo

Viajando no tempo... recuei..e foi parar, anos atrás, onde nestes dias tudo era alegria, tudo era amor uns pelos outros, vibrava muito mais . 
Agora nestes dias , pois era a compra dos presentes, o embrulhar...o imaginar que diria? gostaria? (Poucos pois nunca foi pelo consumismo desenfreado,) meu pai, minha mãe, depois ...depois  veio a minha própria família meu marido, amigo e companheiro de jornada, era a loucura de imaginar a pequenada, no dia o vibrar com eles a abertura dos embrulhos, que por mais que tentasse era aquela bagunça gostosa... aquele coração cheio, tão cheio de amor e ternura, que por vezes parcia querer sair do meu peito..
. Hoje penso que não soube valorizar tudo o que tinha... hoje resta a recordação e o vazio...
Na véspera , de Natal, era uma azafama, preparar tudo, uma mesa especial, onde tinha de haver de tudo um pouco,as nozes,pinhões. amêndoas, bombons feitos por nós,especial os de ovos e chocolate, as broas, a lampreia, claro o bolo rei, o pão-de-ló, os sonhos rabanadas, e as filhoses, que a minha mãe chamava de velhoses, minha mão sempre arranjava maneira de ir fazendo tudo para  á consoada ainda se estivessem a fazer os tais velhoses.
O bacalhau invariavelmente seria o chamado com todos, batatas legumes e ovo cozido, regado com o bom azeite de meu avó.
Jantavamos e não podia faltar a missa do galo, onde toda a vizinhaça se reunia, e era aquele tagarelar gostoso, o abraço..um abraço é sempre uma força ... um carinho
Depois para o resto da noite, vinha  peru para a mesa, o leite creme, o arroz doce e a mousse que meu pai e marido não dispensavam, era uma noite em que ninguém ia a cama ,era noite da conversa ,da brincadeira, a noite de estar feliz. Meu pai sempre arranjava maneira de levar um ou outro vizinha que estivesse mais sozinho.
O dia era para passar em Campo de besteiros, no Caramulo,  e fazia outro natal, com os meus queridos sogros a quem amei como se fossem quase meus pais.
Tudo passa... tudo muda ... hoje o Natal não tem o carís desses tempos não tão distantes assim...
Hoje é um Natal de consumo, antes era de mimar... era a altura de dizer te amo...Hoje só pensam nos presentes, mas o maior presente ninguém oferece, ninguém dá , o abraço fraterno, a amizade sem interesse, o amor incondicional... eu sinto falta disso.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Só agora!?

Neste tempo o tempo de paz, tempo de amor... será que é de amor?
Nesta época do ano multiplicam-se as festas em prol disto, daquilo e do outro que ha-de vir., mas durante um ano inteiro, ninguém lembra de ninguém, que importa , que aquele velhinho, tenha ou não onde dormir??
Que importa , que aquelas crianças , sozinhas na rua tenham fome? pouco ou nada.

Ai chaga o Natal.  Fazem-se jantares , e ainda bem que fazem, uma vez no ano, mas fazem e as pessoas da rua vão ter o seu natal, nada contra tudo a favor. Tudo certo. Digam-me então e no resto do ano? quem se lembra deles? Quem ?... ninguém de direito, com o dever de fazer!.

 Até incomodam, dão não aspecto, as ruas de Lisboa, porque o Senhor fulano de tal, acha mal , mas não faz nada para mudar tal situação.

E agora meus amigos, com a crise , o desemprego, nunca houve tanto pobre em Portugal, e não falo só dos que andam de mão estendida , a caridade alheia, mas daquela pobreza envergonhada... daqueles que sempre tiveram o minimo fruto de seu trabalho, e agora se vêm, sem nada.
Se todos nós , os que ainda temos a fortuna de ter um tecto, uma família, tivermos a coragem de dar um pouco de nós mesmos talvez ajudasse-mos a suprimir aquilo que quem de direito , fala, fala mas não passa disso, não faz nada.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

...Medo...

Os nossos medos por vezes, não nos deixam, seguir aquilo que mais ambicionamos...
São como monstrinhos, que nos atemoriza.
È o medo de tudo e o medo de nada, eu não sou medrosa, a vida é o que é o  não tenho medo do amanhã, amo o hoje, é o meu presente...
Sonho com a minha asa, para junto voar...e se um dia acontecer vai ser para o resto da vida... claro que nem tudo são rosas, mas vamos podar-lhe os espinhos...vamos rega-las com carinho....nada pior que ir dormir zangado...a fé tão reconfortante ter um sorriso, ao nosso lado,  a falta cumplicidade... a falta de ternura.... o saber que esta aqui alguém, nem que seja só por um sorriso, como é bom ter um sorriso, a dar alento mas horas duras , a dar carinho, quando estamos sós.
Depois quando os anos pesam, e a alma doí haverá algo melhor , que ter a nossa asa, ao nosso lado,aquela asa que nos fez voar, e agora aquece, agora já velhinhos de mão dada pela vida poder falar, apertar a sua mão , e já bem velhinhos te  dizer te amo. como é linda a vida que se vive em plenitude,com a ternura e Deus no horizonte

domingo, 12 de dezembro de 2010

Obrigado

No dia que agora começa, vim como sempre, sentar-me na mesma cadeira, abrir este amigo querido, que aqui  na minha secretaria, me atura pacientemente, meu amigo inseparável meu PC.
Aqui deixo fluir meus sentimentos, minhas alegrias, e meus desalentos. Aqui venho receber os bons dias , de quem amo e quem me ama.
Podem ser duas palavras nas, esta ali, a minha força, a minha alegria, o meu querer.
Pode ser um mail pode ser um comentário, mas se lá esta é porque alguém se lembrou que existo, e isso me dá muita força.
Nas desilusões que a vida dá, o saber que não esta  só ...
Meu coração atrevido, não é um lago estagnado,  é como um rio , de águas corrente, revoltas... que vai  saltando obstáculos.. mas vai vivendo, guardando bem lá dentro quem ama, mas tentando levar a vida que Deus traçou para ele deixando a vida fazer o que tiver de ser feito.
Amar eu amo ... muito... a vida  meus familiares... meus amigos... a natureza... a natureza ... e a ti....
mas ....seja o que Deus quiser, que seja.Obrigado pela força.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Luz

Num dia frio e triste, sem grandes ilusões, ou mesmo nenhumas.
Tento enxergar o luzinha bem pequenininha que brilha lá bem longe no fundo do túnel.
É como um minúscula estrela, a brilhar no horizonte do meu querer, do meu sentir, vou regar e cuidar como se fosse a ultima do firmamento. 
A primeira, do meu céu.
 Pois vamos andando... conscientes...lutadores...dum mundo lindo...vamos simplificar as coisa e sentimentos..vamos dar as mãos.... e esperar o milagre.
Que ele seja de paz de harmonia... a vida vai continuar, e todos vamos viver.
Estamos em época festivas para muitos neste nosso planeta.
 Para mim já foi confesso , hoje...hoje é apenas isso, hoje...
E seja o que Deus quiser.
Vamos tentar dar as mãos .. provocando uma corrente, que ela seja de esperança.. de de amor entre os povos.. e que o ano que ai vem .. venha vestido de luz...adornado de carinho...e que ninguÉm mais no mundo se possa sentir sozinho

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Natal

Já vivi  este mês com muito entusiasmo com uma alegria sem limites.
Já contei os dias como, se dai fosse depender a minha vida. Hoje vejo passar os dias sem sequer me lembrar , que estamos no Natal, não sei sentir essa alegria, não  sei viver essa emoção, doí cá dentro ter de reconhecer isto, mas é a verdade.
Natal virou , já não tenho essa alegria...esse sentimento lindo... tudo passa... tudo morre... menos esta angustia louca que rebenta no meu peito.
Meus filhos cresceram... minha neta esta distante... e embora eu tenha o carinho e o amor deles.... estou incompleta... falta-me uma asa... a asa que me faria voar... que me faria sonhar... que me devolveria a vida. Assim. vou andando sorrindo por fora... chorando por dentro...  não quero  abandonar a criança  que existe dentro de mim, mas ela não quer sorrir ... ela já não quer brincar... parece que a solidão quer ocupar o lugar, que já teve por direito... e a esperança,,, esta de mansinho  a partir... como lembrança fugaz, levando devagarinho... a alegria que se ia instalando aos poucos dentro de mim.
Falta tudo, tenho tudo... excepto a minha asa ..sem asa não sei voar...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Tristeza

A chuva não pará, cai  sem parar há horas.
O vento, fustiga as copas das árvores , provocando, um cadenciado, que mais parece uma melodia a condizer com o meu estado de alma.
Triste e vazio:
 Vazio de ti... vazio de tudo o que mais amo e quero...vazio até para tomar consciencia de que a vida está aqui...  sei que hoje  estas longe... será para sempre??? ... espero que não...mas que se faça
o que a vida tiver determinado, quem sou eu para querer  isto ou aquilo.
!.. ninguém...aquilo que eu queria podes não querer... aquilo que eu amo... pode não ser nada...estou aqui ... de mãos vazias... coração cheio desta angustia... desta saudade...A chuva não pará... se ela pudesse lavar meus pensamentos... minhas dores, meus desalentos... sei que é benefica esta chuva este vento....este lamento cadenciado da mãe natureza. Fecundado a terra.
Se a vida ouvisse  meu lamento...  tapava este buraco que tenho dentro do peito, levava esta solidão, esta dor ...oh! vida deste-me a esperança... fizeste  renascer, para em seguida morrer.LR

Dezembro

Porque não sei , mas sei que o mês de Dezembro , é o mês mais dificil do ano.
Por tudo é por nada este, parecia que ia ser  diferente mas estava enganada, ainda esta a ser mais doloroso, sem animo, sem força... até a minha amiga alegria me abandonou... a solidão esta  mais forte.
Queria eu adormecer , e só acordar depois de tudo passar... mas tenho de estar aqui... simular o que não sinto... uma alegria que não tenho... tenho sim um nó na garganta que parece sufocar-me.
Mas tenho de manter a calma ainda que fictícia.
Tenho os filhos maravilhosos... mas sinto-me extremamente sozinha.
Falta-me a minha outro asa... sem ela não sei voar... falta-me a mão amiga que me ensina a caminhar.
faltas-me tu... sejas quem fores estejas onde estiveres ...que estejas bem e feliz... que saibas voar bem alto...
minhas mãos esperam as tuas... num abraço sem tamanho... mas de que vale elas te quererem se a vida não deixar?  vamos seguindo adiante... eu tentado equilibrar-me nas voltas que a vida dá.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

nem tudo é o que parece

Apesar de todas as minhas incertezas.. de todos os meus desgostos... angustias....tenho coisas lindas
guardadas, no mais fundo de mim...coisas que me iram acompanhar, enquanto me restar um sopro de vida,
pessoas, que me acompanham... outras nem tanto....mas que eu adoro.
O meu hoje.. é o hoje que conta em minha vida, pois que o ontem já passou...o amanhã esta para chegar e eu não sei se lá estarei, hoje estou aqui, cheia  de duvidas de medos de angustias , mas viva....hoje limito-me a recordar o passado, um recente outro nem tanto, mas passado... penso que tenho de lá ir buscar as forças que me faltam hoje. As forças para vencer o medo.... parece confuso eu sei, eu não estou confusa... a vida
é que por vezes é confusa, saberia dizer vos sem hesitações o que quero, para onde ia... mas não posso
tenho de me calar... tenho de me fechar... só quero que os que eu amo estejam bem... eu pouco importo.
Tenho um mar de ondas cavas dentro do meu peito, mas ...tenho de o tornar morto... tenho de ficar quieta calada, quando toda eu grito, tenho de ser indiferente... quando a vontade é exactamente o oposto.
  

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

estou aqui

Pois é , amigos do coração .
Despedi-me pensei deixar, tudo isto... esquecer.
Não fui capaz, dum lado o querer  ir, doutro o ficar. Mas é difícil o viver nesta dualidade que me assusta.
Vou seguir, por esta estrada...que será da minha vida, estrada ampla, estrada  fria.
Num dia , penso que tudo se vai compor que tudo esta bem, noutro  vem a incerteza, a angustia, o querer...sem saber se algum dia tenho.... mas vou viver o dia de hoje.
Com todas as incertezas... todas as angustias... mas agradecer a Deus... por tudo o que tenho recebido...da  vida... bom ...mau... tudo faz parte da vida...da minha vida.
Estou a seguir o teu conselho, voltar aqui... estar convosco... estar com a vida.
Fazer daqui como uma terapia... sentir o vosso apoio... a vossa força...ter o vosso colo.
Não sei se mereço , mas preciso, encontrar meu rumo certo no andar, é tão difícil... andar neste balouçar, nesta corda bamba, sem cair.

Tudo porque quero viver sem partir as doces   lembranças do sentir...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Inté

Cortaram-me as asas, já não sei voar,e nem rastejando, de deram a mão.
O tempo este senhor importante que tudo dá tudo tira, deu-me a esperança, deu-me a vida... que tinha para viver, mas com tudo na vida.foi fugaz muito fugaz.
Não  sei quando aqui voltarei , pode ser amanhã? daqui um mês? não sei.
Será pela certa quando esta resteia de sol que surgiu aqui no meu quarto, depois da tempestade da noite, conseguir iluminar meu coração.
Agora estou vazia, sem animo.
Só me resta uma vez mais pedir desculpa a todos e a alguém muito especial.
Deixo-vos uma árvore,  sitio especial onde passo todos os dias e agora mais que nunca.
Fiquem bem, fiquem com Deus intè

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

perdida...dentro de mim

Sabes quando estas feliz, e parece que vais apanhar as estrelas? quando tudo, te parece belo? pois assim andava eu.
Agora? ? agora meu mundo ruiu...nada faz sentido...Perdi todo o interesse pelas coisas...pela vida... é como
se tivesse morrido metade de mim... tão pouco tempo... tanta coisa, boa, mas... esta foi devastadora...
estou viva por fora morta por dentro...fechei minha concha... alguém tem a chave...mas não a usa... e era
tão facil voltar a ser gente...
Sonhei...acreditei...foi ver o mar... um mar de sonho.. lindo que me fez sentir mulher...hoje...não sei 
o que quero..quem sou ...ou para onde vou...
Preciso de me encontrar, estou perdida de mim mesma...sozinha mais do que nunca... só estas quatro letras
dentro do meu coração.. só esta vontade imensa de correr e encontrar... alegria...a esperança.. a fé que 
teima em me abandonar...as feridas são profundas...a angustia e a tristeza matam mais ...só preciso
encontrar....o abraço ...que me falta...ainda que...

com os olhos aqui

Mais calma mais serena, aqui estou eu a falar convosco, amigos do coração.
Ontem foi um dia extremamente dificil, quando nossos , filhos não estão bem, nós ficamos ainda pior.
Vamos ver o que o futuro nos reserva.
E quando não estamos bem e percebemos, que afinal as coisas, são diferentes das que supomos , misturado
com o problema do filhote, amigo , doí e de que maneira.
Mas tudo tem de passar, não quero deixar a esperança ir embora... quero reté-la dentro de mim.
E depois à uma confiança nova, renascida, algo me diz , que devo confiar mais e mais... na vida...na esperança... e que aquilo que hoje me tortura amanhã será recordação.
Quando eu era criança, minha mãe costumava dizer-me quando me via triste.... nunca foi de me abrir de falar
muito de mim... agora extravaso, mas como vos ia dizendo, minha mãe dizia... Eu sei que vais conseguir... e eu sei que tu vais conseguir...
Hoje digo eu daqui a alguém que me é demasiado querido, se quiseres consegues,é tudo uma questão de querer, e de tempo. confio em ti.
E tenho meus olhos postos neste horizonte maravilhoso, que  me enche a alma, e me renova a esperança