Seguidores

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015



Ele ai esta, o ultimo dia do ano....
Olhando para traz, tentando analisar o que ele foi, as que amei e pouco tenho a ver que seja assim tão diferente dos
anteriores.
Só tenho a agradecer a vida por assim ser, filhos, netos, família, são o meu suporte, minha força, neles encontro o amor , o carinho, que me mantem firme,
Perdi sonhos, amigos, ganhei, outros sonhos, outros amigos, que de longe me ajudam, a viver meus dias, pois a solidão não é boa conselheira.... não esqueci , não vou esquecer nunca pessoas , amei e partiram, tu és uma delas Janinha, estejas onde estiveres, estas sempre no coração de quem te amou, te ama.
A vida é uma passagem, todos um a um vamos mudando de roteiro nesta viagem, que é a vida.
Hoje não quero ficar triste, saudosa estou sempre, triste não.
Aqui neste cantinho, que foi a casa dos meus pais, sinto-me mais protegida, mais próxima de quem
amo.
 Não quero deixar passar o momento, sem desejar a todo o mundo, Feliz Ano Novo, que ele traga tudo para vos fazer feliz, que todos saibamos amar o que temos, quem temos, pois são os/as companheiros/as da viagem que andamos a fazer por esta estrada chamada vida
Abraço Fraterno, para todos-LR

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

recordações

Mais um ano que se aproxima.....Janeiro....um mês todo especial
pelas melhores e piores razões....
Foi um mês de esperança, era o começar de um novo ano...
estava tão latente a esperança , que tudo ia dar certo.
Só foi um ano assim, nesse ano me deu um bem precioso
que nenhuma, mulher esquece, fui mãe....
Esse foi o melhor Janeiro da minha vida....
quando vi aqueles olhinhos a olhar para mim,
foi indescretivel, é algo tão sublime, não sei dizer
o que ainda agora , indo viajar ao passado, 
continua a mesma felicidade, a mesma emoção.
Depois, destes outros vieram Janeiros, 
quase se historia, em que sonhos , eram a tônica
uns concretizavam-se outros nem tanto....
até 1990....esse foi o ano trágico, que mudaria 
toda as nossas vidas.....
dia 5 o dia pior da minha vida até então, em certos aspectos
já tinha tido outros bem difíceis, este foi quem me marcou
até agora, os outros anteriores tive de aceitar
este bem dentro de mim ainda não digeri
Tu partiste....quando pensava que ficarias bem , partiste
ficamos os 4 ....numa luta ...num aprender a viver
sem ti, aprender tudo a vivenciar, as coisas que nos tinhas ensinado.
Hoje aqui , com as recordações , elas são tão intensas
tão dolorosas.... nunca baixamos os braços...
Anos depois outra partida da vida, 13 de Janeiro
O dia 13 é dia muito complexo pois não entendo
porque toda a família tem de nos deixar a 13...
Foste para junto da mãe....que estejam bem e unidos 
como sempre os conheci nesta dimensão....
Agora vem ai mais um Janeiro, foi compensada
com a vinda de dois amores na minha vida
eles são a alegria a esperança para todos nós.....LR.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Noite de Natal....


Já foi noite de sonho, tão bom que era.
Ver na cozinha da avó, lá no lume da lareira, avó fazia filhós....com os netos ao redor...
todos sentados num banco comprido, que por lá havia...ia contando as historias dos Natais lá do seu tempo...eram historias de encantar, eram 5 os netos da minha avó, todos ali ao redor .
As filhas da minha avó, andavam em grande azafama, tudo tinha de estar pronto antes da missa do galo, pois os avôs não prescindiam dela de jeito nenhum., era uma tradição havia que se cumprir.
Eram muitos aquela mesa,
No caminho para casa, os visinhos comprimentavam-se, desejando feliz natal, as crianças cantavam canções de Natal, daquela epoca
Alguns reuniam-se a volta da mesa dos avôs, pessoas mais sozinhas, o avô iam buscar para junto de nós.
Tão singelo e tão belo, no tempo dos meus avôs.
Para entrar em casa todos se descalçavam em sinal de respeito, tinham beijado o menino na igreja,  ele estaria mais presente nessa  noite. A noite da Consoada.
O Avô ia para a mesa, a Avó seu lado, lá iam dando ordens aos filhos, para servir as crianças, não sem antes fazer o sinal da cruz, agradecer os alimentos que iamos comer, só depois podiam sentar-se a mesa.
Sempre ou em quase silencio, brincar seria depois, a mesa para o avó era quase local de culto.
A seguir , iamos todos colocar o sapatinho na chaminé, pois o menino Jesus, talvez tivesse alguma coisa para nos oferecer, quase sempre uma boneca, feita por nossas mães, e que lindas que elas eram.
alguns rebuçados, e ficavamos felizes, os meninos era um carrinho, um pião ou coisa similar, claro com os tais rebuçados.
Coisas simples, que nos encantavam.
No dia de Natal pela manhã era ver-nos todos aos saltos , felizes pelas prendas recebidas, aquilo era algo precioso para nós, passavamos o dia com os nossos tesouros.
As pessoas eram felizes com muito pouco, não havia a sede de consumo,o Natal era a festa da
família.
A ceia da consoada, era o velho bacalhau cozido com as batatas couve portuguesa, cenoura e ovos,
a galinha corada, cabrito,assado no forno de lenha, onde se havia cozido o pão, não havia outro igual  ao pão da avó, e claro os doces da epoca,e da zona.
Rabanadas, filhoses, coscorões, sonhos arroz doce, ferraduras que diziam davam sorte, eram também os bolos dos noivos dessa epoca, claro o leite creme.
Era tão doce o Natal da minha infancia.
Não havia riqueza além do amor que nos unia, que pena que hoje importe mais , os presentes que o presente maior, o do carinho, amor sincero a família.
Obrigado meus Deus menino, por me teres dado tanta coisa boa, na minha infancia, da-me o saber para poder transmitir aqueles que eu amo tudo que aprendi com meus pais, e avós e todos os outros famíliares, Obrigada manas, duas sabem quem são, obrigada filhos pelo vosso amor, obrigada vida por poder sentir tudo isto no meu coração...LR


terça-feira, 22 de dezembro de 2015

hoje

Todos os dias somos surpreendidos co coisas boas , outras nem tanto.
Há pouco ,vi que no Brasil ardia, o museu da lingua Portuguesa, é um pouco da minha lingua mãe , que se esta a perder.
Ha coisas que fazem confusam, é ver o fogo, ver com arde tantos anos de historias. ,
Aqui , no verão, são as matas que  desaparecem a olhos vistos, que coisa de loucos, como se pode destruir uma coisa que leva anos a conseguir?
Há poucos anos atraz, nesta época, era os pinheiros que levavam uma volta e tanto, para fazer as arvores de Natal.
Fizeram é verdade as delicias das crianças, nas bolas coloridas, luzes e tudo o mais que compõe  a magia das árvores de Natal.
Há longo tempo atraz também eu adorava fazer a árvore de Natal, só para ver o brilho nos olhinhos dos meus filhotes, depois , aos poucos a magia foi quebrada, já não há clima para fazer, quem sabe no proximo ano volte, não por mim, pelos meus amores mais novos, Lara e Bruce, quem sabe o João, por eles tudo se recupera , até a magia duma árvore de Natal.,,
..

domingo, 20 de dezembro de 2015

Fecho os olhos, o sono não vem....
minha cabeça, em meu pensamento
vou viajar, em desejos e queres....
vou andar, em cada passo
algo acontece,
esqueço o conforto da minha cama,
para imaginar a vida na rua...
homens, mulheres, e crianças...
não posso evitar , uma lágrima teimosa,
nem sei imaginar a dor que vai
naquele coração de pais, ao verem
seus filhos a dormir na rua,
tendo por cama, caixas de cartão
onde o frio , não se deve fazer rogado..
frio no corpo e na alma,
quem sabe, na falta de alguma coisa quente
coração em desespero.
Será que o pai natal , se lembra daquelas famílias?
será que na hora, da festa alguém responsável
se lembra que existe, tanta gente nas ruas?
pessoas que sem trabalho perderam tudo,
veem suas vidas perdidas, sem saber o que fazer....
neste mundo em que vivemos
tudo parece acontecer, fala-se que é Natal...
porém , quem pode sentir, alegria
neste mundo tão desigual?
queria eu poder, entender,
como conseguem dormir, pessoas
tão desumanas, que mandaram para a sarjeta,
pessoas, chefes de família,
enquanto elas , teem tudo que desejam
outras apenas precisam dum trabalho
que lhe garanta sustento, recuperar a esperança
que amanhã logo virá....
seus já vão ter pão, um tecto para se abrigar...LR




Vida

A vida este dom que recebemos, sem saber ao certo como, e porquê recebemos.
Vai correndo por ai, dando dias bons felizes, outros nem tanto.
Nuns temos a ilusão que tudo temos, tudo parece convidar a alegria, o sol é mais azul, os pássaros cantam fazendo a sinfonia da natureza, tudo transpira alegria.....
Noutros, a vida parece-nos mais triste, sombria...
Se pensarmos bem, analizare um pouco ,  a vida que temos, chegamos muitas vezes a conclusão, que temos tudo para estar bem, connosco e com os outros, só temos de agradecer o que temos, amar o temos , pois muitas vezes o que pedimos, até pode ser superfulo.
Ser feliz, não implica ter tudo, e sim amar tudo o que temos, as pessoas não são perfeitas, nós não somos perfeitos, para quê izigir dos outros que o sejam?
Quando afinal, até podemos ser nós que estamos errados.
A vida vai seguindo, O tempo passa deixando suas marcas,  no que aprendemos, ensinamos, vivemos
Olhando a vida, a estrada que percorremos, afinal tudo teve razão de ser.
Uma coisa tenho a certeza, o que melhor acontece na vida , são os nossos filhos e netos, eles são o combustivel para seguir adiante, cabeça erguida, é no seu abraço onde vamos buscar as forças. enfrentar tudo que de menos bom a vida tinha para nos ensinar, qualquer coisa de útil...sempre se saí valorizado em alguma coisa....
Estão quase no Natal , depois vem o 2016, que ele traga saúde, amor, cumplicidade, que sempre eu saiba, amar apesar de todos os condicionalismos.que eu ame sempre  tudo, pois sem amor não se vive.
Feliz Natal para todos  LR:

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015




Mais um dia, que Deus me deu a ventura de o ver nascer.
Que bom é ver estes campos, ainda que agora , em vez de verde, tudo parece dourado.
Como a festejar o natal que se aproxima,  a passos de gigante, uma semana nos separa
do dia mais festejado, por uns, mais triste para outros.
Aqui em Portugal há tanta gente mas ruas, desempregados, alguns com crianças vitimas
de tudo que se passa por aqui.
Que fizeram do meu País? onde esta o trabalho que garantia a casa, o pão, todos os bens essências
da vida .
Onde esta a alegria que eu via em cada rosto, cansado mas contente por voltar a casa, ao encontro de quem amava ou ama,?
Hoje, as ruas em relação ao antigamente ( não muito longe) estão tristes desertas, não há
possibilidade  de garantir um Natal, um brinquedo, uma ceia  a em muitos lares, ou pior
ainda alguns já perderam tudo, trabalho, casa , e muitos vivem na rua....
É só ver debaixo dos tuneis de Lisboa, muitos é ai que se livram do frio, da chuva, mas
não da fome,  de tudo carinho, uma refeição quente, um abraço....é tão bom um abraço
em momentos de desespero, em vidas sem horizontes, tal sem objectivos pois tudo lhe foi
vedado,
Quantas vidas desfeitas? quantas? muitas.....
Se neste Natal , algo de bom aconteça, as pessoas acordem, para o vida, para a vida a sua
volta esquecendo um pouco o proprio umbigo.
Abraço. Feliz Natal

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

hoje

 Hoje o tempo esta zangado...digo eu....
possivelmente esta apenas a fecundar a terra
  ha-de dar vida a alimentos para a humanidade.
O sol hoje não se mostrou por aqui.
as hortas teriam agradecido, a minha não que não fiz.,
 é hoje, é amanhã e ainda nada feito, errado eu sei,, vou fazer acredita rsrsrsrs
a vida é bela de qualquer geito,
vamos viver, amar, a vida ......
quem gosta de pão , acabadinho de cozer?
ah! pois é, sabe tão bem.....LR

Vamos mudar!?

Bom dia !!!
Hoje vamos mudar um pouco, a historia das palavras ao vento, porque é no vento das palavras que te conto o que a vai dentro de mim.
As saudades, dores, alegrias tudo que faz o meu dia a dia.
Deixo-te um pouco das uvas , saborosas que me faz lembrar agosto, cheira a verão, calor a praia.
beijo em teu coração. LR:


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

viagem dentro de mim




Aqui, deixo os dedos dançarem sobre o teclado, indo em busca de mim...
do que eu fui, ou do que eu sou.....
percorro as estradas  por onde andei, revejo-me ainda garota feliz, numa terra Africana, cheia de sons ,.
 Muitas vezes da savana, recordo as belas gazelas, num andar todo ondulado...
As cheias do Quanza , ver os sengues mesmo ali. 
Sair da canoa,  com um chimbico na mão, deslizar nas águas calmas, num passeio, pelo meio das palmeiras, ir ver o corte...que saudade Deus meu... a fabrica com o cheiro tão caracterismo do denden  a cozer, ver o azeite a escorrer, ou a muamba a sair, hoje como eu queria sentir aquele aroma que as vezes me enjoava....
Coata ou acotinha, ver o peixe na seca, ou os barcos a chegar...
Benguela ,praia morena , que bom descansar a sombra das tuas palmeiras, mergulhar nas águas cálidas, andar ao sabor das ondas, que coisa boa...
em Benguela terras das rúbias  acácias, quem as esquece meu Deus,penso que ninguém consegue, esquece aquela terra, Mãe Africa, tua filha te rende aqui homenagem.
Aqui no cantinho onde nasci, meus dias são quase sempre reflexo do que foi a minha vida.
Hoje , minha vida , não é nada do muito que foi outrora, quando  o "barco se afundou " ai andei a deriva, até encontrar bom porto, no carinho dos meus filhos, encontrei porto seguro.....
A vida já não me abate, as adversidades me impulsionam para cima...agora resta apenas viver.LR

domingo, 13 de dezembro de 2015

Tempo de natal

O tempo, este senhor que tudo sabe, tudo pode vai passando, umas corre a desfilada....
outras parece andar de mansinho, faz-nos sofrer ou sorrir...
sempre ele, senhor que vai seguindo, ora doce....outras nem tanto.... certo é que passa
transforma .
Muitas vezes parece que voa, outras nem se movimenta......
È ele que nos ensina, amadurecer para as coisas  da vida,  tem tal sabedoria, chegamos a pensar que nos deu o que nunca foi nosso.
Leva-nos, quem amamos , faz-nos aprender a viver sem a nossa asa.... a asa com quem iriamos descobrir o mundo, aquela asa que sabia tudo que ia no nossa alma, quando os olhares se cruzavam só havia carinho compreensão, um sorriso, mesmo quando adversidade, a guerra, batia a nossa porta nada nos metia medo, sabiamos que eramos dois, sendo apenas um..., um olhar, um carinho, ombro com ombro, tudo se tornava, não direi facil , não...porém atenuava de tal forma,,,,,  para quê ter medo se estavamos juntos..
Um dia tudo mudou, virou de cabeça para baixo....
A trave partiu, tudo ruiu a nossa volta, havia que fazer obras para consertar, não haver mais estragos, amparar sorindo, enquanto a alma chorava, a perda sem volta...
Hoje quase 26 passados, ainda tudo parece um pesadelo, não podia ser assim,,, fez tanta falta aqui ...
Agora que o natal se aproxima a passos de gigante, mais doí dentro de mim, mais dificil é manter as aparencias do esta tudo bem, os anos passam , a dor não...Este é o outro lado do Natal, daqueles que ha muito deixaram de saber o que é um natal....é em casa dos filhos que muito as mães amam, é tão diferente de quando se tem a asa ao nosso lado para voar.....
Deveria ser proibido, ficar sozinho....quando os anos passam a vida muda, nós mudamos, a solidão aperta mesmo no meio da multidão....
O Natal é apenas um dia, que foi de festa para muitos, hoje é apenas um dia...LR