Seguidores

sábado, 21 de julho de 2012

A vida passa ao meu lado, caminhamos lado a lado... sem saber para onde vamos.
Num mundo feito de sonhos incertezas sem contexto, porque tem de ser as
sim? porque nunca sei ao certo que caminho hei-de seguir?... os dias passam iguais vazios de tudo sem razão para me sentir gente... de que vale quer ser solidaria de que vale amar alguém? de que vale? para mim não vale nada.
Estou como sempre estive sozinha...sinto os meus braços vazios tenho sede de carinho,sou como erva daninha que nasce há beira dos campos que nem se olha para ela se olhamos é para a destruir, pois esta sempre a mais em qualquer lugar vá ela para onde for... Assim são as pessoas como eu que cometeram o pecado de se esquecerem delas assim eu fiz.
Hoje ninguém intende mais nada.
Todos tem os seus sonhos.Todos vivem ao seu modo. Eu estou aqui mais sozinha do que nunca.
A vida o tempo que tudo dá tudo tira, levo a muito a certeza da felicidade perdida, peço tão pouco afinal... o insólito disto tudo uns pensam que tenho até namorados... coitadinha deu...mais solitária que nunca.
Mais triste e vazia de emoções, meu coração esta sozinho, Triste amargurado pois há ainda quem tenha a veleidade de lhe dar amores aos montes.
Pena não ser verdade....
Quem sabe um dia o farei, guiada por essa luz que todos os dias se esconde, de frente para a minha janela, quem sabe um dia vá trazer-me o que ainda espero...