Seguidores

sábado, 30 de julho de 2011

Como é bom rever amigos! amigos do coração.
Ando num mar de duvidas que quero combater, ando meio ao sabor de ventos e mares. Mas uma coisa não consigo alterar, o sentimento que nasceu em mim, e que por mais que tente e já tentei varias vezes colmatar, ele é mais forte, mais poderoso.
Um dia um amigo me disse que eu era o elo mais franco, como queria que estivesse enganado, mas não esta, é verdade . Não esta. E eu estou consciente disso tudo e muito mais. Mais é uma semente que germinou em mim e não tenho como arrancar do meu peito.
Francamente nem sei se quereria que murcha-se, pois apesar de pequenina frágil, quase insignificante, é o meu mundo, o meu tesouro guardado dentro do peito, e é nessa frágil semente que germinou e virou flor  que vou buscar alegria para viver os meus dias.
Vivo pendente, dessa flor e desse sol que irradia os meus dias, não tenho um sol pleno, um sol radioso como sonhei, tenho o seu brilho, que me entra pela janela e me aquece o coração.
Por vezes temos de aprender a viver com o que é possível ter, e não com o que ambicionava ter,
e com sempre ouvi dizer que vale mais um pássaro na mão que dois a voar, eu ficando com as migalhas de felicidade que a vida me oferece. O teu carinho.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A vida esta coisa boa ou má, que temos para viver.
A vida, este manancial de coisas misturadas que nos deixa ora alegre ora triste, a mim, tem o condão de mexer comigo, e me fazer andar num carrocel de emoções.
Uma vezes boas outras nem tanto.
 Mas de certeza que sempre sou eu mesma, ainda que como agora, eu esteja literalmente perdida, neste mar de ondas cavas onde me debato, calada.
Mas tinha de ser assim.  Quem sabe a vida tenha algo para me oferecer? quem sabe as coisas se resolvam de uma vez, por todas! peço tão pouco... quase nada , mas para mim é tanto. Tem tanto significado.
Nós adultos ditos grandes, somos tão pequenos confrontados com certas coisas, tão insignificantes, mas que doem cá dentro, vão corroendo, gastando as nossas emoções, as nossas reservas, e quando damos por isso, não temos capacidade de suportar, de saber o que afinal sempre ou quase sempre soubemos.
O tempo.
 Esse mestre que nos vai guiando e ensinando, e nos faz  andar em frente. Quem sabe poderá ter a solução. Eu agora não vejo nada. Não consigo suportar mais a ideia... esgotei a minha capacidade de encaixe.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Neste dia que começa, e se remova a esperança em minha vida, venho deixar meu carinho, a alguém muito especial, que a vida te seja doce, que a felicidade perdida seja tua companheira, e volte a trazer de volta tudo o que mais ambicionares.
Eu estou aqui como sempre.
 A tua espera . A espera do teu abraço. Do teu carinho.
O ter-te por perto é tudo que mais desejo, mas.... seja o que tiver de ser.
O meu abraço apertado, repleto de carinho, do carinho que só damos a quem amamos.
Dia feliz para todo o mundo.
Que o dia seja doce para todos, muito em especial para ti.

quarta-feira, 20 de julho de 2011


O AMOR VERDADEIRO

                                         
A tarde estava findando e o ar quente de verão aumentava o odor penetrante do mirto fazendo os insetos voar embriagados pelo perfume das flores. Aimée tocando no portão de entrada deu um grito de espanto. Um grande cão pulara sobre ela dando latidos estridentes de alerta. Davi surgiu na varanda e gritou:
- Duque! Quieto! Venha aqui já!

O cão obediente afastou-se só o suficiente para que ela entrasse.
Aimée entrou temerosa de ser atacada pelo animal que nada tinha de assustador. Era um cão peludo de cor champagne claro. Latia contente pela visita inesperada, tentava a todo custo alcançar-lhe o rosto para uma lambida de carinho.
- Duque foi trazido da fazenda ontem. Como não tenho ido muito ao campo, ele foi ficando cada dia mais estremunhado e não comia. Somos muito apegados por isso trouxe-o para ficar comigo.
                                                                                                       

Aimée adorava cães e ficou muito feliz em brincar e mimar seu novo amigo que não parava um instante com a bola que ele trazia, de tempo em tempo, para jogar. Foram ao terreno dos fundos onde o espaço era maior e assim se entretendo com seu novo companheiro, Aimée passou a conversar com Davi tentando absorver mais um pouco a sua sabedoria.


- Como um cão consegue amar com tanta devoção o seu dono, e mesmo os desconhecidos? Um amor como o animal sente deveria ser imitado por todos os homens. Hoje o desamor impera no mundo inteiro. E os que amam, direcionam seus afetos apenas às pessoas de seu círculo familiar e amigos.
O amor é ainda muito limitado para ser chamado de verdadeiro.
 
- Concordo amadinha minha. O afeto mais profundo que existe no seio da humanidade ainda é o materno. Mesmo assim existe muita falha neste amor por ser circunscrito aos laços de sangue. E o amor de homem e mulher é como um foco de lanterna, apenas projetado para o ser amado.
                                                                                                                                
Basta uma traição ou desengano para a fragilidade deste amor se desfazer e muitas vezes, passam do amor profundo para o profundo rancor e ódio.

Amar é uma das lições mais difíceis que a criatura veio aprender na terra. Confundi-se muito amor com sexo. Ou o amor como reflexo de si mesmo. Nunca a humanidade presenciou uniões de casais de maneira tão conturbada como atualmente porque os casamentos ou os chamados relacionamentos estão muito consolidados na atração sexual. Pouco se fala do amor; há medo de se doar; amar só com retribuição. Sabemos que tem haver reciprocidade de afeto para existir união e segurança nos momentos turbulentos da vida de um casal. Mas o amor verdadeiro não se estabelece na união apenas dos sexos.

O sexo é sagrado porque é obra divina, mas não foi através dele que os santos se tornaram santos e o abuso é vício.
O que falta à humanidade é a moderação. O amor ciumento que muitos dizem que seja uma forma de amar é outro erro humano. O ciúme é o egoísmo de seres, assim como a avareza é o egoísmo de valores materiais. As maiores tragédias humanas são motivadas por sentimentos extremos de apego tanto por pessoas como por coisas.
- Como seria então, o verdadeiro amor? Perguntou Aimée, muito interessada no assunto porque amava profundamente Davi e queria saber como amar  sem erros.
- Amadinha de meu coração, sei de seu profundo carinho por mim que é igual ao o que lhe devoto, mas se um dia eu necessitar casar com outra mulher para aprender algo mais do amor universal, deixaria? Perguntou Davi sorrindo e acariciando seu rosto.
Aimée ficou séria e pensativa, vasculhava seu íntimo em busca de uma resposta sincera e o tempo passou sem que soubesse responder. Sua mente aceitava a idéia, mas o coração não.
-Sabemos que existe reencarnação e que nós dois já vivemos várias existências juntos e muitas, separados. E que nem sempre nos unimos em matrimônio, tanto eu como você, já tivemos vários companheiros. Se fossemos viver juntos em todas as encarnações não evoluiríamos muito. Não aprenderíamos a amar outras criaturas. Temos necessidade de nos unir com pessoas diferentes de nós.
Casais com personalidades opostas são necessários na fase de evolução que a humanidade vive. Os chamados de almas gêmeas são em geral, fechados entre si, há muitos que se esquecem até dos próprios filhos, vivendo apenas um para o outro. São uniões que nada acrescentam ao crescimento individual, embora sinceras.
O amor verdadeiro é desprendido, sem apego ou egoísmo. É paciente e compreensivo.
Não se altera com o tempo e nem com a mudança física do seu afeto por envelhecimento acidentes ou doença. Se deixar de amar é porque não amava realmente.
Não se firma na atração sexual. É o espírito que ama e não o corpo.
É respeitoso com as diferenças de credo e opiniões do outro.
Não domina, compartilha.
Aceita as falhas do companheiro (a) e observa as próprias para melhorar.
O amor perdoa. O orgulho não.
Quando nos sintonizamos com o Criador, o amor que sentimos é mais intenso e duradouro do que qualquer sentimento que emitimos a outro ser. É único, não possui graus diferentes para uns e outros.
O amor universal é a maior conquista do homem porque é nele que se encontra a felicidade plena e eterna.
A figura abaixo mostra um ser de profundo amor, como um sol, que ama a tudo e a todos com igual intensidade.

                                                                                                        
                                                                                                     Este é o verdadeiro amor. 

 Davi calou-se e Aimée olhou-o como se o visse pela primeira vez, pois o viu iluminar-se enquanto falava, viu a distância enorme de sua pequenez com a grandeza dele. Mas amou-o ainda mais e com lágrimas em seu rosto encostou a cabeça em seu peito quieta. Ele finalizou:
- Procure diariamente projetar suas irradiações amorosas, mesmo pequenas, a tudo que vê, seja ar, água, animais, plantas, céu, mar, montanhas, pessoas, criaturas que nos são desafetos. Ame, ame profundamente, todos os dias um pouco mais e assim, com esse treinamento, iremos fundir em nós o mais profundo sentimento que o homem pode alcançar.



- Querida! Ame a Deus e à humanidade antes de mim. Entre nós dois está tudo que existe e tudo está em nós.
                                          
                                                                                                              Miryã Kali/ MLucia
                                                                                                                                                             18/07/11
Porque achei muito oportuno neste momento da minha vida, não resisti em colocar aqui, este  texto que achei lindo, e sobre tudo com coisas super certas. Como eu queria mudar e deixar de ser esta pessoa insegura. Me ensina. Me ajuda. 

terça-feira, 19 de julho de 2011

Quando me quiseres
Silvia Munhoz


Calço meus sapatos, fecho a minha mala.
Pouca coisa para levar, quase tudo para ficar.
Lembranças eu não quero; vivências que eu supero.
Vou com muita certeza, não admito estranheza 
daqueles que não me amaram.
Quero a vida que não tive, nesse tempo todo que estive
 tão próxima do anonimato.
Serei feliz, do meu jeito,  sem toda essa dor dentro do peito
 na espera inútil de findar.
Ouvirei de longe o seu chamado  e, com os olhos bem fechados,
 seguirei meu coração.
Todos os passos eu darei, como sempre imaginei...
em sua direção.