terça-feira, 14 de agosto de 2018

Momentos

Há momentos em que a desilusão, a dor te aperta a garganta...
Há momentos em que nada mais conta...na conta das gentes...há momentos em que nem os momentos, contam...a conta que não contas a ninguém.a vida...vai passando... morre um pouco a cada dia na angústia de que um dia...
Tudo acaba, nada fica. LR

Acreditar

Acreditar?! Em quê? Em quem?
Hoje, a vida tem rasteiras escondidas, onde nem imaginas, Assim é a própria vida.
De que vale querer adivinhar, o que ela tem para nós?
Nada. Apenas complica.
De tanto tentar,
fazer o que queremos, achamos justo, muitas vezes estragamos o que a vida tem de bom, ela tem tanto de bom.
Pensas que não?!
Analisa a tua vida, podes não ter tudo o que queres, acredito.
Tens pela certa tudo que te faz falta, tudo que se soubesse ver, com olhos de ver saberia , todo o resto é supérfulo isso não trás felicidade, o curioso é saber que tudo que realmente nos faz feliz a todos, a vida nos permeia sem  custar um centavo.
Eu não a troco por nada, Cumplicidade, carinho, amizade, amor numa palavra onde tudo se concentra, família o suporte de tudo esta aí.
A família de sangue que nos calha em sorte, mais a que escolhemos os amigos/as  ter amigos é ter tudo de bom, amigos de verdade, aqueles de todas as horas, não aqueles que o são só quando precisam, esses não chegam a ser nada. LR

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

HOJE

Hoje, apenas só hoje...
deixa minha imaginação voar, bem alto
Lá onde as estrelas se confundem com o firmamento
deixa imaginar, que ainda estas comigo como outrora
Ver o mar,  apanhar conchinhas...
feitos dois adolescentes.
Hoje só por hoje....
Vou esquecer  que tudo existe só em mim
Que foste apenas miragem, num dia quente de verão,
esquecer que as vezes sonhar é doce, mesmo sabendo
que o mel que sentes em tua vida
foi uma esperança perdida, pela estrada chamada vida
Hoje, só hoje volto a viver ou reviver, já não sei
que nome dar ao que sinto.
Mais sereno , mais maduro, sem olhar para o futuro
seja lá ele o que for, pouco importa podes crer
também eu, já sigo devagar, de pé na terra,
Os sonhos, e devaneios, que um dia trouxe no peito
só serviram, para mostrar que afinal, nada é o que parece
tudo depende apenas como sentes
o resto? É penas isso Resto. Não tem valor nem magia. LR

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Uma Senhora.....

Hoje  foi a vila, acabei por  lá
almoçar, não tenho por habito estar a tomar atenção ao que se passa, na mesa ao lado.
Estava sozinha, mesmo sem querer acabei por me aperceber,nessa refeição estava talvez umas, seis pessoas.
Entre elas uma Senhora, já idosa, de ar muito triste, solitária.
Os mais jovens falavam em Francês, ela sozinha, naquela mesa "acompanhada", por aquelas pessoas talvez filhos, pois ouvi uma vez dizerem( Queres mais a mãe??)
Como devia estar triste , estava ali naquela família era apenas um peso morto,
Todos se esquecem na sua juventude, entre os 20 e os 40 e poucos anos, que caminham para o mesmo, possivelmente não irão gostar, quando os filhos e netos, os colocarem no mesmo lugar.
A Senhora é Portuguesa, não sabia outro idioma, tive tanta pena, da falta de sensibilidade da nossa juventude, esquecem que a senhora, precisava de um pouco de atenção, de carinho, não era nada comigo  , fiquei tão triste, imagino  que estava a sentir, aquela senhora de olhar triste, vago , onde os familiares
falavam outro idioma, para falar quem sabe, sem ela saber o que diziam.
A vida pode ser muito dura, a lei do retorno existe.
Um dia eles vão saber o que custa ser tratado assim.LR  

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Tão bom

O tempo passa em nossa vida, como areia ao escorregar entre os dedos. Naqueles dias de sossego estendida na toalha na praia, o mar ao fundo, faz-te voar, vais e vens sem sair do mesmo lugar.
 Num vais apanhar conchinhas como no tempo da tua juventude, naquele mar revolto e doce que te encantava.
Outras, passeias de olhos semi-cerrados, lembrando os coqueiros da praia morena, lembras a seca do peixe, a Caota e a Caotinha, teu coração sorri, só tu o vês, o sente.
Passam pessoas apressadas esquecem até , que dão banho de areia, aquela areia dourada que se escorre em teus dedos.
Continuas ali, no meio da multidão, estando apenas tu, com as tuas lembranças, tuas saudades, do tempo que era necessário, não estar assim tranquila, pois  a razão da tua vida andavam , feito passarinhos, a ensaiar o voo, naquelas águas, deleitando-se, com a brincadeira, enchendo de alegria quem agora o recorda com saudade.
Tão bom ser mãe, depois avó. LR

sábado, 28 de julho de 2018

Amo-vos

O tempo continua,a ser um pouco, incerto.
Quer em temperatura,quer em tudo que nos rodeia.
As lições que a vida te dá, ou que aprendes com quem as viveu, muitas vezes são pérolas, que não voltarias a tocar, pois já viste o lado menos bom da vida.
Só que é nesse lado que aprendes, a ver como é belo o que te rodeia, coisas tão simples, tão belas em simultâneo.
Ver as crianças crescerem, ensaiar os primeiros "voos ", depois o correr, andar, aprender, ver as vitorias de cada uma delas ( tão bom) são a razão da minha vida
Vó olha sei escrever meu nome, que coisa boa, meus caracolinhos lindos, agora "estão" tão crescidos...
Cabelinhos de oiro, como te quero, és tu também  meu grande amor, és água e sal  és tudo em mim.  LR

segunda-feira, 23 de julho de 2018

O tempo

O tempo, esse senhor que tudo pode, tudo faz, vai deixando suas marcas.
Pois a vida acaba muitas vezes, como começa.
Sem aquele acalentar cheio de amor e carinho, que se recebe dos nosso pais,quando nascemos, muitos já nos deixaram.
Seguiram para outra dimensão, algo que não conhecemos ,só que sabemos que um dia virá, que vai deixar ser desconhecido, ai não há, extractos sociais, ricos ou pobres, todos somos iguais.
Sempre fomos, pena haver tanta, patetice, uns se julgam mais que os outros, por terem uma conta bancaria mais choruda, pessoas esquecem que o melhor que a vida tem , o que faz feliz, não há dinheiro que pague, amor, compreensão, cumplicidade, confiança, é algumas das coisas que fazem a felicidade da humanidade.
Pena é, tantos a desvalorizarem.LR

Momentos

Há momentos em que a desilusão, a dor te aperta a garganta... Há momentos em que nada mais conta...na conta das gentes...há momentos em qu...