Pular para o conteúdo principal

Já falta pouco...

O ano esta a passar, e o Natal aproxima-se a passos de gigante.
O Natal em tempos para mim, era uma festa, por esta ´época já tinha montes de prendas, vibrava com tudo isso.
Hoje tudo mudou ,não por estar alegre ou triste, mas porque mudei, comecei a ver a vida doutro jeito, e o consumismo, deixou de ter interesse, para mim.
Hoje,  ninguém pode estar a espera de um presente, meu. Até posso presentiar, mas não no Natal.
Natal para mim é festa de família. Festa de se confraternizar, de nos reunir-mos todos de volta no ritual  da mesa ,não são precisas prendas, o estar junto, já é um presente lindo,e mesmo assim .não são necessárias grandes ostentações, que depois se acabam por estragar , e onde há tanta gente com fome por esse mundo adiante, onde nem agua existe, para mim é difícil pensar em estragar, portanto tudo com conta peso e medida.
Uma mesa onde não falte o pão nosso de cada dia, claro se possível enfeitada com as coisas festivas dessa época,  
Sentir o amor fluir em nós, calmo sereno, entre sorrisos e abraços sinceros , do amor mais puro, alguém quer prenda mais bonita!? que ouvir , dizer ( gosto muito de ti, te amo).
Nos tempos conturbados de hoje eu tenho a felicidade, de o ouvir dos meus três homens ( Meus filhos) , todos.os dias. Nesse dia tem um sabor diferente.
O Natal consumista para mim acabou. Hoje nos meus Natais, eu quero paz, muito ...muito amor naqueles que amo de verdade, e amo muita gente... minha família que adoro.. minhas noras... minha neta que embora não tão perto como desejava mora dentro do meu coração...e claro meus queridissímos amigos , companheiros de jornada,  alguns nem conheço.... mas que amo...sinto-os muito perto, apesar das distancias. bj

Comentários

LegalJunior disse…
ta chegando o Natal..
comemoro o aniversário de Jesus!!
..
muito bom o blog.. to seguindo
http://legaljunior.blogspot.com/
É quem diria, como o tempo passa, estamos quase no Natal...

Obrigada pelo seu retorno, espero que volte mais vezes.

beijooo.
Olá.
Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário. Quando puder volte, vou gostar muito.
Te sigo.
Bjux
Querida amiga (virtual)
Os seus comentários, agradaram-me sobremaneira. Não sei como expressar o sentimento que me invadiu. Ademais ter a paciência de ler vários dos meus artigos de uma assentada. Obrigado pelas suas palavras.

Penso como a amiga, a respeito do Natal, também já fui de dar prendas pela época, mas agora já não o faço, isso não invalida fazê-lo em qualquer altura do ano.

Os seus poemas emocionam-me muito, escreva poemas.

Ainda não teve notícias da Mancha?

Um carinhoso beijinho
Diamantino

Postagens mais visitadas deste blog

Bom dia Amigos!!!!!!

Pois é hoje estou de volta. Estou melhor, meu filho e minha nora foram os meus enfermeiros de serviço,  a eles devo esta recuperação tão acentuada e gostoso.  Obrigada filhotes eu vos amo, e agradeço todo o cuidado que me dispensaram. Mas também minha alma esta mais leve, mais feliz sinto-me com uma fenix, se deve ter sentido ao renascer das cinzas, em conjunto com alguém que me é muito querido e especial, ( nada de pensamentos  atrevidos ) andamos a arrumar as nossas gavetas interiores, a nossa cabeça, e foi óptimo. Deu-me alento e força para mudar umas quantas coisinhas mal resolvidas na minha cabeça. Apesar de ter faltado a escola, fartei-me de estudar, e de recolher informação. Terça-feira já lá vou se Deus quiser. Vou dar a volta, andar um bocadinho só me faz bem, vou fazer uma volta mais pequena que a tua, mas vou andar cerca de 1hora depois venho tomar uma grande banhoca e seguir o resto do dia, se não viesse aqui falar um pouco com os meus amigos /as não ficava bem , ama-vos a todos…

era uma vez

Há imensas historias que começam era uma vez. Reais que retratam factos verídicos, outras nem tanto.
Esta historia poderia ser uma mistura de realidade e ficção, porque nem sempre é fácil reconhecer que erramos, vamos levando a vida a pensar mais nos outros que em nós. Não por ser boa ou má, só por covardia, por medo de magoar quem um dia demos vida, deveria ter a coragem de esquecer a outra parte de mim.
Uma vez parece que se ainda se consegue, é tão doce o abraço de um filho, sem duvida que é, só que embora importante não nos completa por inteiro.
Nos momentos de maior solidão, falta a mão que segura a tua, sem palavras, só um doce apertar que te diz estou aqui, não estás só, isso não tem dinheiro que pague, só que o abraço de um filho também não, ai vem a duvida terei direito a ir viver minha vida, e magoar os outros?
Fica aqui num cantinho da tua cabeça, e parece matraca insistente na pergunta, sem dares conta continuas dia após dia na mesma duvida, os dias deram lu…

uma verdade grande