Translate

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Hoje, só hoje quero ver teus olhos a brilhar.
Ouvir o som da tua gargalhada
Fazendo renascer a esperança
No amanhã, em muitos amanhãs
Que esperam para nascer.
A vida é feita de pequenos nadas
se os somares, vais ter tanto tempo
Analisa, cada minuto,
Olha como o tempo foi pai
Padrasto também
Dando a Humanidade
o poder de ser isto ou aquilo
Ser é a razão a nossa existência
Não é medida pelo que tens
E sim pelo que és.
Quero ser o braço que segura,
Boca que beija, colo que conforta
Quero ser , não o teu primeiro amor
Aquele amor louco , cheio de alvoroço
que inebria,
Quero ser o teu ultimo amor,
Aquele que apoia, dá carinho
Sabe segura a tua mão
Aperta suavemente,  dando luz
aos dias mais sombrios,
neste Inverno da vida em que mergulho. LR

Um comentário:

Alfredo Rangel disse...

Olhos que brilham... desejo de amar!

A vida neste constante vai e vem, trás emoções, muitas vezes esquecidas. Neste toca e foge, brinca connosco de gato e rato. Ficamos, a pe...