Seguidores

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015




Mais um dia, que Deus me deu a ventura de o ver nascer.
Que bom é ver estes campos, ainda que agora , em vez de verde, tudo parece dourado.
Como a festejar o natal que se aproxima,  a passos de gigante, uma semana nos separa
do dia mais festejado, por uns, mais triste para outros.
Aqui em Portugal há tanta gente mas ruas, desempregados, alguns com crianças vitimas
de tudo que se passa por aqui.
Que fizeram do meu País? onde esta o trabalho que garantia a casa, o pão, todos os bens essências
da vida .
Onde esta a alegria que eu via em cada rosto, cansado mas contente por voltar a casa, ao encontro de quem amava ou ama,?
Hoje, as ruas em relação ao antigamente ( não muito longe) estão tristes desertas, não há
possibilidade  de garantir um Natal, um brinquedo, uma ceia  a em muitos lares, ou pior
ainda alguns já perderam tudo, trabalho, casa , e muitos vivem na rua....
É só ver debaixo dos tuneis de Lisboa, muitos é ai que se livram do frio, da chuva, mas
não da fome,  de tudo carinho, uma refeição quente, um abraço....é tão bom um abraço
em momentos de desespero, em vidas sem horizontes, tal sem objectivos pois tudo lhe foi
vedado,
Quantas vidas desfeitas? quantas? muitas.....
Se neste Natal , algo de bom aconteça, as pessoas acordem, para o vida, para a vida a sua
volta esquecendo um pouco o proprio umbigo.
Abraço. Feliz Natal

Nenhum comentário: