Pular para o conteúdo principal

Vidas



Os sonhos vivem dentro de nós.
Muitas vezes nem a nós mesmo dizemos o que vai dentro desses, vão andando a saltitar  sem encontrar o lugar...
Nessa busca inconstante, ela via passar o tempo, ia acalentando a ideia , sem comentar, temendo até que podessem adivinhar que seu coração sonhava...
Ele sonha tanta coisa, é uma criança rebelde que trago dentro do peito.
Por mais que tente, não o domino.
Saía  de casa, ia trabalhar, ela era uma mulher calada reservada até.
Sorria até podia brincar se falassem com ela, porém ninguém sabia como era sua vida.foi mulher Quando alguém mais curioso lhe indava alguma coisa, era evasiva, sorria e poderia responder sempre o mesmo ( esta tudo bem ).
Porem ela sabia que não estava, sabia das dificuldades com que vivia,
Os anos passaram, o tempo que tudo dá e tudo tira, tirou-lhe tanta coisa...
Ela viveu em Africa, ai teve a sua casa, seu trabalho, casou , e teve a grata ventura de ser mãe.
Um dia tudo mudou.
Voltou a Portugal. Os 4 a começar do zero.
Ambos tinham garra,  uniram esforços e começaram ... Ele a trabalhar, ela a cuidar dos filhos , da casa, da vida.... a mesma vida que não lhe dava treguas.
Os filhos foram crescendo, um dia  veio a noticia que os encheu de jubilo, ela estava gravida.
Um filho é sempre uma benção, a renovação da esperança.
tudo correu bem, foi e é a alegria de todos. Tudo ia bem .  A vida sempre a pregar rasteiras, eles sempre a lutar e a ultrapassar, foram dias somados deram pouco anos.
O pior estava a chegar, partiu-se a trave da nossa casa, o sustentaculo da família,
Avida é uma passagem , a viagem do meu marido tinha acabado, ele partiu, meu mundo virou de cabeça para baixo.
poucas coisas tiveram impacto comigo até aquela data, como a partida dele.
Havia que levar o barco a bom porto. Este barco chamado vida em que navegava, Foi  dificil.
Não impossivel.
Desempregada, 3 filhos, e agora? como vai ser? o caçula era demasiado pequeno, só que foi um grande miudo, há que dividir tarefas, responsabilidades.
Trabalho que é bom , nada. Ela só precisava de trabalho, precisava ganhar, tinha de colocar o pão  n,a mesa, tarefa bem dificil , acredita.
O tempo que tudo da e tudo tira...
Até a possibilidade de continuar a trabalhar, aqui é assim, a partir dos 35 já é dificil arranjar trabalho.
Ela já tinha 42.
Já andava esgotada , pois não estava a ver saída, quando alguém lhe lembra, talvez numa cozinha...
porque não!? vamos a isso. Assim ela se viu numa cozinha...
saía de casa bem cedo, as crianças colaboravam, cuidando umas das outras.
foi muito doloroso...fez .nos crescer como pessoas, como família, criou laços muito profundos, mostrou-nos que juntos tudo é bem mais facil, embora com muitas limitações...
recordo uma altura, que estavam desempregada, e só havia esparguete em casa, e um frasco de massa de tomate.
O filho mais velho saíu bem cedo, deixou bilhete a dizer, fica traquila mãe, venho cedo,
Será inutil dizer o quanto ficou preocupada, o que lhe doía lá dentro da quele peito de mãe,
Aquela manhã parecia que não tinha fim.
Quando o viu surgir no funda da rua, carregando 3 sacos do super mercado , cheios de alimentos.
Ele foi carregar uma camioneta com fardos de palha, todo o dinheiro que recebeu foi para comprar comida para casa, tinha 17 anos.
Vinha cansadissimo, e tão feliz por poder ajudar.  LR
Continua......





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo

O Tempo vai passando....
leva e traz pedacinhos, momentos vividos em algum lugar.
coisas que ficaram gravadas na mente , no coração de quem viveu...vive e sente....
Assim de repente, o mundo se agita, tudo toma cor.
Só porque encontramos pedaços, escritos, tlvez vividos, por alguém a quem nunca deixamos de amar.
A vida é assim.
Algures noutra galaxia, tal a imensidão da distancia que vamos ficando uns dos outros...um do outro.
Agora , ao entrar no teu tempo, recordo o meu tempo....o nosso tempo.
Tão curto e tão belo...para quem o sentiu, será sempre enexquecivel.
Pois quando se ama é para toda a vida.LR

era uma vez

Há imensas historias que começam era uma vez. Reais que retratam factos verídicos, outras nem tanto.
Esta historia poderia ser uma mistura de realidade e ficção, porque nem sempre é fácil reconhecer que erramos, vamos levando a vida a pensar mais nos outros que em nós. Não por ser boa ou má, só por covardia, por medo de magoar quem um dia demos vida, deveria ter a coragem de esquecer a outra parte de mim.
Uma vez parece que se ainda se consegue, é tão doce o abraço de um filho, sem duvida que é, só que embora importante não nos completa por inteiro.
Nos momentos de maior solidão, falta a mão que segura a tua, sem palavras, só um doce apertar que te diz estou aqui, não estás só, isso não tem dinheiro que pague, só que o abraço de um filho também não, ai vem a duvida terei direito a ir viver minha vida, e magoar os outros?
Fica aqui num cantinho da tua cabeça, e parece matraca insistente na pergunta, sem dares conta continuas dia após dia na mesma duvida, os dias deram lu…

teu olhar

Aqui me encontro, me perco, sem saber ao certo
o rumo a seguir.
A vida é assim ....há que ter esperança
no dia que vai nascer, em ti também....
ainda não sei o rumo a seguir....
só sei que por mais que  tente tirar-te de mim...
estas colado não sei que fazer quero esquecer
que um dia  vivi um sonho um sonho , só meu...
quero acabar com este querer, este sentir...
recordo o teu rosto, teu olhar gaito
de menino grande....
hoje o tempo passou, só este amor
o tempo não leva.LR.