Seguidores

sábado, 31 de outubro de 2015

Hoje

Hoje , sim só hoje...
sou mais sonhadora, quero a vida
que ambiciono....
Sei que mereço, vou fazer para tal
preperar-me em todos os sentidos
para tal, vou abrir ao mundo
 o meu mundo interno
fazer para acontecer tudo que vai dentro dos meus sonhos.
Não me contento com o que sou,
quero ser melhor.... quero e posso ser
mudar a nossa energia apenas depende de nós
 dos nossos sonhos
da maneira como olhamos para a vida
sem a culpar  das coisas menos boas
pois modo geral elas são a plantaforma
para chegar as coisas boas....
pena estar tantas vezes, tão distraidos
que nem damos pela sua aproximação
e perdemos o que seria uma coisa muito boa
Uma crise  também pode ser bom
pois depende como reagimos
ela incentiva  a tua arte engenho para mudar
criar ...sempre criar....
oportunidades que não podes desprezar...LR

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Eu


Vou deixar meus dedos dançar
sobre as teclas, que eles saibam mostrar
tudo que vai dentro do que sou....
Uma mulher dividida em retalhos
uns bons outros nem tanto,
como todos ....
vivo duas vidas em simultâneo
as recordações de pessoas , lugares
por onde andei foi feliz...
onde vive momentos inesquecíveis
bom e menos bom sentido
tudo tive tudo perdi...
ou não.
Sempre a esperança, a fé a presistencia
me fizeram companhia,
levaram a diante tudo que sonhei
nada lamento do que foi a minha vida
aprendi, ensinei... vivi.
Cada momento menos bom
nos dá estaleca para aprender a admirar
os bons , e sobre tudo agradecer
a vida,
Tive tudo, perdi tudo....exceto a vontade
o querer levar a vida para a frente
pois afinal nem sempre o que queremos
algumas vezes é bem dispensável
o estar sem, vem mostrar que avida é algo
muito complexo , pode ser muito divertido
é só aprender a olhar.LR

Sozinha...


Falar nem sempre é fácil
quando falamos de nós,
dos sonhos que sonhamos
e não passaram disso, de sonhos....
desilusões sofridas, amores perdidos...
um mundo , onde nem sempre é fácil
abrir a porta, para vos convidar a entrar dentro deles.
Uns fazem parte do imaginário que cada um de nós carrega dentro de si....
outros, viraram realidades
Apesar do tempo ainda agora nos dão força para seguir andando...
Qual de nós não sentiu já isso?! quase todos verdade?
Como sonho todos os dias, sou uma eterna sonhadora
em tempos queria uma asa para voar...
pensava que só com uma não se voa...
engano meu....estar só até pode não ser bom,
estar com uma companhia , que desilude, magoa....
acredito é bem pior...
O tempo vai ensinando, mostrando basta querer ver...
Aprender a viver feliz sozinho é um passo muito importante
assim podemos olhar com olhos de ver
o que nos rodeia, quem o fizer não esta só...
a natureza, a família, os amigos, são o melhor
que se pode desejar, tenho....
não importa onde se vive....
importa sim com quem se vive....
como se vive, o local fazemos nós, vamos construindo
bocadinho a bocadinho, bem devagarzinho
saboreando cada momento..
amando tudo o que tenho, sendo feliz
de dentro para fora, sou feliz assim...LR

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Retrato de mim

Sabes é  complicado,
fazer um retrato de mim,
tu é que me conheces , sabes quem eu sou...
garanto-te que não sou nada do que gostaria de ser.
O ser para mim é importante.....
sou autentica, genuína....
uma vezes sou explosiva, outras
navego no mar de calmaria.
em que parece nada me afetar
o que não é verdade, sou ...
sensível as falsidades, odeio mentiras
amiga do meu amigo
por um amigo de verdade
sou cúmplice , companheira...
Sou assim fazer o quê?
Meu coração continua criança
apesar da minha idade,
não se entrega facilmente
fechado na carapaça, tem medo
de se magoar... tem medo
de voltar a encontrar falsos amigos
pior ainda falsos amores
tinha tanto para falar
estou vazia, deixo vaguear meus dedos ao sabor
do teclado,
fazendo a dança , das palavras
que escrevo sem pensar,
depois ...bem depois vou acabar.
Mais tarde volto a "falar.LR

domingo, 25 de outubro de 2015

( 5 ) Vidas

Continuação:
 Os ventos da vida vão mudando , nós mudamos com eles :
Nem tudo foram flores, nem espinhos, pelo meio houve muita coisa doa e menos boa, de tudo tiramos elações, de tudo ficou algo de bom, dentro de cada um deles,
Ela aprendeu , ensinou, viveu.
Juntos formaram uma nova família ainda que desmembrada de um membro, que partiu.
Os outros filhos,.O do meio,  um tempo depois casou, foi um casamento lindo, um dia magnifico.
Passados alguns anos divorciaram-se, neste interegueno foi crescendo como pessoa, namorando algumas.
Até que conheceu a atual esposa, já tem  dois filhinhos lindos, um parecido com ele, ela parecida com a mãe, dois amores de crianças gémeas.
O mais novo ainda não casou, vive com o amor da sua vida.
Tem o seu trabalho, vários cursos mas sem licenciatura.
Hoje aqui de pouco isso serve, tudo depende de quem encontras pelo teu caminho, se fores um bom profissional, saberes a serio do que fazes talvez consigas atingir os teus objectivo.
E assim acaba o conto do cotidiano , vidas que se cruzam, minhas, tuas um pouco de cada um de nós
em que aprendemos que a determinação , o gosto a vontade de fazer bem , pode ajudar a mudar as nossas vidas.LR

(4)Vidas


Hoje, o dia em que vos conto um pouco mais da vida dela, esta  triste.
Escuro e chove , uma chuva cadenciada, que entristece.
Eles lutaram juntos, apoiando-se-
Nem tudo foram rosas, embora com muitos espinhos também se viram florir lindas rosas.
As pessoas com deficiência também tem coração. Também se apaixonam...
Para superar as dificuldades, ele quis ir viver sozinho, alegando que a mãe o protegia demais , ele assim jamais seria autônomo.
Para ela foi , um choque, compreendeu que os filhos nos são entregues para criar, amar e proteger, sem no entanto  deixar de entender que tem de seguir o seu caminho.
Aceitou , ajudou sempre que possível.
Ele aprendeu a viver só com um braço...
Conheceu uma  menina, um pouco mais nova, gostaram um do outro, e sem casar começaram a viver juntos.
Um dia veio a noticia que nos deixou super felizes, eles iam ser pais. 
Tudo correu bem, não fácil mas bem.
Não é preciso desejar o que não é preciso,e sabemos não podemos ter, há que aprender a amar e viver com com a nossa realidade, amar o que o que se tem....só assim a felicidade será nossa aliada e companheira.
Num dia de sol, em pleno verão, nascia a rosa  mais linda que conhecia até então, rosa dum jardim de amor, em que pensei seria para sempre.
Durante mais 2 anos, viveram os três.
Ele estava desempregado, começou a procura , conseguiu só que longe de casa.
Teve de arranjar casa para ele, elas ficaram na casa deles.
Ele sempre ansioso por voltar, para estar com elas, as saudades eram imensas, havia que esperar uma oportunidade, ele queria que elas fossem para lá viver.
Ela não achou assim, ai começaram os problemas, meses mais tarde a rutura.
Hoje , ele esta sozinho, Vive em Portugal. Perdeu o amor da filha. Da mulher não quer nem ouvir falar, perder a filha é o que mais o magoa na vida.
Quem sabe um dia volte, dizem que tudo que vai volta, pois que volte breve para a felicidade deste pai que já sofreu demais.
Tem o seu trabalho, venceu a morte e todas as adversidades que a vida lhe impôs . Ela não perde a esperança de reaver a neta amada.
continua

sábado, 24 de outubro de 2015

( 3 ) Vidas

 Cair e levantar, sempre me ensinaram que cair todos caímos, mais ou menos, o que nunca devemos é ficar no chão.
O que hoje parece sem solução se procurar dentro de si vai encontrar o caminho a seguir.....
Lhe ensinaram, ela quiz passar isso para os filhos....
Não foi nada fácil, todo o período vivido.
Só quem viveu aquele período maluco da descolonização feita naqueles moldes sabe o que foi, ela sabia, ai se sabia. Sempre tinha trabalhado. Depois casou e viu-se com a casa saqueada, dois filhos sem dinheiro e trabalho, andaram perdidos desorientados algumas horas, debaixo de fogo cruzado ela nunca percebeu como o carro não foi atingido por alguma bala.
Foram para Luanda. O desespero  era total. Alguém se apercebe. Três criaturas maravilhosas ela pensa ser três anjos, lhe deram abrigo.
Viveu dois meses naquela casa em Luanda no bairro da cuca.
Lhe deram tudo, alimentação, carinho, força roupa para eles e para as crianças, um era bebe de poucos meses.
Vir para Portugal estava fora de questão.
Arranjaram trabalho, começaram a viver, muitas limitações, só que os 4 vivos, mais unidos que nunca, as dificuldades também servem para unir as pessoas.
voltando ao tempo da mudança de casa.
Ela já assumira uma cozinha, voltaram o sorrir.
O primogênito da família tinha já 22 anos, era um jovem cheio de garra, com muita vontade de  singrar, com uma voz linda, muita força de viver.
Tinha comprado uma moto a pouco tempo, ia de ferias para o algarve no dia seguinte.
Quando um acidente o coloca no hospital entre a vida e a morte, foram meses de muito sofrimento tudo parecia desmoronar-se a volta dela, foram horas de muito incerteza.
Ele era forte e passados 2 meses em coma, começou a reagir, ficou bem , depois do que pensavam não iria sair, tinha traumatismo craniano, queimadura 2º grau nas costas , as costelas do lado esquerdo todas partidas com perfuração de pulmão,e 27 facturas exposta num braço e omoplata, esse braço fez esmagamento  do duplex braquial, esta lá mas não funciona, é como se não existisse.
Tem sido muito, doloroso.... aprendeu a conviver com a situação, é um trauma que ficou,  hoje faz a sua vida normal trabalha é independente. Um homem agora de 43 anos. Minha primeira obra de arte.
pois tenho mais duas, diz ela, seus outros filhos.
A vida nem sempre é fácil, só que vale sempre a pena lutar por aquilo que ambicionamos, por aquilo que nos faz feliz...LR
Continua 

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

vidas (2)

Seguimento:
 Foi uma alegria, uma emoção, em especial por ver que aquele menino até tão pouco tempo tinha amadurecido assim de repente, sem dar por isso, ela ficou feliz, e triste não era o que haviam ambos sonhado para os filhos de ambos,  avida tem destas coisas. Feliz por perceber que ele aquele menino tão amado já era  umapessoa responsavel.o
Afinal não tinha sido em vão toda amensagem que sempre tinha tentado passar aos filhos, a família é a maior força, que nos une.
Os problemas começaram a surgir , de todos os lados mais parecia fogo cruzado.
Finalmente consegui trabalho.
Os dois filhos mais velhos 17 e 14 anos acharam por bem  que tinham de deixar de estudar para ajudar nas despesas da casa, ela bem tentou que tal não acontecesse sem sucesso, eles chumbaram o ano, garantido que chumbariam todos pois queriam ir trabalhar.
A casa onde moravam , ainda não estava paga totalmente, faltava 8 anos, com a partida do marido, o desemprego, as emoções todas alteradas, as prestações foram ficando atrasadas, um Banco não se interessa  por nada, ela bem levou comprovativos, mas nada, era o dinheiro em atraso ou tinha de deixar a casa, cartas a presionar todos os dias, ameças constantes de ser despejada, enfim, ela andava numa tombula gigante sem saber o que fazerou pensar.
Os filhos é que não podiam ficar na rua... um dia encheu-se de coragem , foi arrendar um apartamento pequeno, onde a renda era bem mais acessivel, mudou o que pode dos seus haveres, e deu por ela numa casa, que nada lhe dizia, pois todas as recordações estavam outra na que ela chamava sua casa.
Mais uma vez não foi facil.
Havia de tentar, recomeçar . Foi ao banco . Entregou a chave da sua casa. Foi um mundo de emoções avassaladoras, Havia que seguir em frente. Foi a igreja, ajoelhou, pediu força para ela e para dar aos  filhos.
Enquanto se resolvia o problema da habitação. ela tinha arranjado trabalho.
Um trabalho em que antes cada vez que entrava num restaurante era como cliente,agora entrava todos os dias para ser o que nunca tinha sido, cozinheira,. Até aí , cozinhava para o marido filhos, enfim amigos e família, assim nunca, é um mundo tão diferente, tão desconhecido, tinha de aprender, não tinha como não o fazer, disso dependia  a vida..
Ela  lutou enfrentou sorrisos, comentarios, tudo por uma causa... familia.
Aprendeu, singrou.
Entrtanto: Os filhos foram crescendo, os mais velhos deixaram de estudar, enverdadarm por ir trabalhar na rádio tal como o pai.
O caçula la seguio o seu caminho, nunca soube muito bem o que era ter a mãe por perto, pois passava muitas horas a trabalhar, aprendeu a se virar sozinho, cuidar de aquecer a comida,alimentar-se lavar e arrumar a cozinha ( coisa detestava fazer).
Continua.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Vidas



Os sonhos vivem dentro de nós.
Muitas vezes nem a nós mesmo dizemos o que vai dentro desses, vão andando a saltitar  sem encontrar o lugar...
Nessa busca inconstante, ela via passar o tempo, ia acalentando a ideia , sem comentar, temendo até que podessem adivinhar que seu coração sonhava...
Ele sonha tanta coisa, é uma criança rebelde que trago dentro do peito.
Por mais que tente, não o domino.
Saía  de casa, ia trabalhar, ela era uma mulher calada reservada até.
Sorria até podia brincar se falassem com ela, porém ninguém sabia como era sua vida.foi mulher Quando alguém mais curioso lhe indava alguma coisa, era evasiva, sorria e poderia responder sempre o mesmo ( esta tudo bem ).
Porem ela sabia que não estava, sabia das dificuldades com que vivia,
Os anos passaram, o tempo que tudo dá e tudo tira, tirou-lhe tanta coisa...
Ela viveu em Africa, ai teve a sua casa, seu trabalho, casou , e teve a grata ventura de ser mãe.
Um dia tudo mudou.
Voltou a Portugal. Os 4 a começar do zero.
Ambos tinham garra,  uniram esforços e começaram ... Ele a trabalhar, ela a cuidar dos filhos , da casa, da vida.... a mesma vida que não lhe dava treguas.
Os filhos foram crescendo, um dia  veio a noticia que os encheu de jubilo, ela estava gravida.
Um filho é sempre uma benção, a renovação da esperança.
tudo correu bem, foi e é a alegria de todos. Tudo ia bem .  A vida sempre a pregar rasteiras, eles sempre a lutar e a ultrapassar, foram dias somados deram pouco anos.
O pior estava a chegar, partiu-se a trave da nossa casa, o sustentaculo da família,
Avida é uma passagem , a viagem do meu marido tinha acabado, ele partiu, meu mundo virou de cabeça para baixo.
poucas coisas tiveram impacto comigo até aquela data, como a partida dele.
Havia que levar o barco a bom porto. Este barco chamado vida em que navegava, Foi  dificil.
Não impossivel.
Desempregada, 3 filhos, e agora? como vai ser? o caçula era demasiado pequeno, só que foi um grande miudo, há que dividir tarefas, responsabilidades.
Trabalho que é bom , nada. Ela só precisava de trabalho, precisava ganhar, tinha de colocar o pão  n,a mesa, tarefa bem dificil , acredita.
O tempo que tudo da e tudo tira...
Até a possibilidade de continuar a trabalhar, aqui é assim, a partir dos 35 já é dificil arranjar trabalho.
Ela já tinha 42.
Já andava esgotada , pois não estava a ver saída, quando alguém lhe lembra, talvez numa cozinha...
porque não!? vamos a isso. Assim ela se viu numa cozinha...
saía de casa bem cedo, as crianças colaboravam, cuidando umas das outras.
foi muito doloroso...fez .nos crescer como pessoas, como família, criou laços muito profundos, mostrou-nos que juntos tudo é bem mais facil, embora com muitas limitações...
recordo uma altura, que estavam desempregada, e só havia esparguete em casa, e um frasco de massa de tomate.
O filho mais velho saíu bem cedo, deixou bilhete a dizer, fica traquila mãe, venho cedo,
Será inutil dizer o quanto ficou preocupada, o que lhe doía lá dentro da quele peito de mãe,
Aquela manhã parecia que não tinha fim.
Quando o viu surgir no funda da rua, carregando 3 sacos do super mercado , cheios de alimentos.
Ele foi carregar uma camioneta com fardos de palha, todo o dinheiro que recebeu foi para comprar comida para casa, tinha 17 anos.
Vinha cansadissimo, e tão feliz por poder ajudar.  LR
Continua......





quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Retalhos de vida

Bocadinhos , juntos são retalhos.
retalhos de vida, da minha da tua
muito bons, ou menos bons...
que importa juntos formam 
a vida que é nossa.
O que foi vivendo, aprendendo
ensinando, tudo são retalhos.
da estrada por onde caminho....
do caminho que me lava
para lá do horizonte...
dos teus olhos...
são o espelho que melhor 
me falam de ti, do que crês ou sentes...
eles os olhos não mentem
sem dares conta, eles falam....
sabem acarinhar, pegar no colo
sabem mostrar quem ês de verdade.
Tão bom poder uns olhos
limpidos, transparentes
onde a alma se explana .
 tu... te sentes pequenina dentro deles
retalhos de vida...
retalhos que é de tantas vidas, vividas no calor
dum olhar, na ternura dum sorriso,
na paixão dum beijo
tudo isto é retalhos de vida LR 

sábado, 17 de outubro de 2015

sabado

Dizia a minha mãe que não havia Sabado sem sol, 
nem Domingo sem missa.
Por aqui é pouco provavel, pois esta tudo envolto numa neblina
onde a serra parece difusa, as arvores dançam ao sabor do vento que sopra com vigor.
Sol parece que não vai brilhar por aqui, resta-nos o sol que cada um de nós traz armazenado no coração, esse sim pode e deve brilhar a cada segundo do dia, indiferente ao que a Mãe natureza, quer trazer para hoje.
Vamos esperando que o Sr. Vento se acalme um pouco e não traga mais desastres por aqui.
As colheitas precisam sair perfeitas , para bem deste povo , que trabalha e vive das coisas que a terra produz....LR.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Meus filhos

Quase sem dar conta passou mais uma semana.
O tempo vai passando, e vai tempo sobre tempo.
cada dia , é mais uma oportunidade que a vida me dá
para viver, sorrir, amar...
há tantas maneiras de amar, tantos amores,
amar o sol, o dia, o luar , a lua, a natureza...
Amar é o meu verbo preferido...
saber conjugar a cada momento,
utilizando os tempos...
tão belo amar...tão bom sentir em mim este sentimento lindo
que nasceu por ti, por seres quem és....
Meus filhos meus amores incondicionais
posso refilar, só que não deixo de amar,
sem os três não viveria...LR

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Recomeço





Cada dia é um recomeço...
um andar na busca de nem sabemos bem
o quê, cada dia há uma nova vontade...
muitas vezes sendo velha ( a vontade) é sempre nova
sonhos , ambições, vontades...
É o querer sentir o abraço  que não vem,
o sorriso que apenas vive na nossa memoria
e tanta falta nos faz...
há que recomeçar andando um passo de cada vez
 a vida que se vai a cada dia
pois é um dia a mais e a menos
o saber equacionar este mais menos quando
nos sentimos em curva descendente
nem, sempre é facíl...
sorrir quando o desampotamento é mais que muito.
Saber ver que para além das aparências há um mundo
à nossa espera, convencer são coisas boas
as que ai vem, tendo a duvida no espirito
nem sempre é facíl.
Porém é necessário afastar as más energias..
mergulhar de cabeça na vida
aceitar e agradecer  tudo o que temos,o que vivemos
Pois estamos a viver mais um dia....
amanhã? logo saberei se o vejo.LR

domingo, 11 de outubro de 2015

ser amiga...

 Tudo começa com um passo , ou uma palavra...
Ainda sem saber o que vou escrever
sei pela certa que será mais um pedacinho de mim
do que sou, do que sinto.
Não sei fazer de outro modo.
Tudo tem um cunho de verdade, minha ou tua
pouco importa ,
É algo que mexe comigo, Natureza, Família, amigos
faz mexer dentro de mim, colide com o meu ser...
O que foste agora pouco importa o tempo se encarregou
fazer esquecer, não a pessoa que é ou foste...
sim, O bem ou o mal que nos fazem sentir , ficou
comigo.... Foi mau e bom em simultâneo,
tirei ilações , aprendi a conhecer melhor o ser humano.
De algumas pessoas tenho saudades...
de outras só seria bom se nunca as tivesse conhecido
Nenhuma teve o poder de matar a criança que há dentro de mim.
Ainda sou um pouco criança , sim...
Por detrás da velhota que sou, ainda existe uma criança
que sabe sorrir de coisas simples, que sabe dar um abraço
bem apertado, o sentir e ser amiga...
sobretudo quando a vida te fustiga, com o vento a adversidade
estou aqui, para quem sabe ser amigo com verdade.LR

Vida

A vida é um grande mestre  que nos conduz sem dar conta.
Uma vezes mostra-se fria indiferente, ao que dizes ao que sentes...
Outras vem mais bem disposta, ou tu estas mais acertada na maneira de agir
 será talvez pensar...tantos ses, tantos talvez...
eu fico aqui a pensar, qual o certo ou o errado, no barco que vou remando
no Rio que leva ao mar, um mar novo chamado vida.
Vou a tentar encontrar  o bom porto, onde me ha-de chegar.
A amiga que não tenho, toda vestida de esperança,
com um sol em seu olhar,
Cumplicidade vestida,  de ternura agasalhada,
O Outono ja vai longo, vai despindo a natureza
do seu fato de nobreza, em tons de ouro  quente e belo
Ouvem.se passos ao longe...
É o inverno da vida que se esta a aproximar...
já não tem  a segurança que tinha outrora ao passar..
Só tem outra confiança que lhe deu o seu viver
Com ele vou aprender...o que tem para  ensinar...LR



a vida tem destas coisas

A vida tem destas coisas.
que me fazem meditar
quero encontrar o lugar
onde o sol
nunca deixe de brilhar...
venha aquecer o lugar
que trago dentro do peito
a quem chamam coração
gosto de ser , bem assim
com o sol dentro de mim...
pois trago lá bem guardado
todos a quem quero bem...
amo a vida... o sol o mar...
amo-te em todo o lugar
esteja eu onde estiver..
o sol me faz companhia
ele é rei eu sou rainha
da vida que Deus me deu...LR