Seguidores

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Era uma vez...
Assim começam as historias, assim começa o meu texto hoje....
Era uma vez, ele e ela dois "jovens" maduros carentes de afectos, tudo para a maioria é razão para ambos seria os afectos....o  Mar da palha....
em que se debatem...
Ele carente, de tudo a lutar com adversidade  com a falta de emprego, carinho, cumplicidade...
sem se lembrar já do que é um banho a dois, onde e gargalha de tudo e nada, rir pelo prazer de rir...
Ela...bem ela esta como ele o pior ainda...
Ambos teêm seus ideais,  seus valores, completam-se rindo por coisas sem jeito completam-se dando força um ao outro, são amigos e nada mais....
Ela já uma vez viveu algo semelhante, sendo muito diferente, pois ficou marcada no fundo da alma, para ela nada mais poderia acontecer, não suportaria outra dor igual há que já viveu....
Ele anda a deriva sem ter porto, talvez um dia o encontre....
Primeiro a saúde, depois todo o resto a que tem direito, quem sabe encontre o barco que o levará  a bom porto ....
E assim era uma vez, pessoas que se cruzam, que se respeitam que se amam, com o amor de amigo..O amor mais puro do mundo....LR

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Hoje...ontem...amanhã.....
niguém sabe o que virá, só sei mal o que vivi...
Nem tudo é o que parece..
Os sonhos são espuma vã que se desfazem na areia.
Num café que não se esquece,
um abraço que te enlaça
ali a beira da estrada...
teu coração estremece...
fica atento e não desiste de sonhar
pois ainda agora não sabe
se foi sonho ou realidade
que o fez sentir assim...
Um amor para o resto da vida
uma ausência , sem futuro...
vivo num mundo só meu
isolada de mim mesma
sabendo que tu não vens
muitas vezes o velho adagio tem sentido sim senhor
"quanto mais me bates mais gosto de ti"
ser general, tem suas vantagens
quando crescer quero aprender a ser assim
quem sabe os sonhos deixem de o ser