Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

Sonhando

Há pequenos nadas que viram um mundo,
pode ser tão simples
basta só manter a nossa capacidade de sonhar
nem sempre é facíl eu sei,
não sendo impossivel
muitas vezes basta um -olá!
de quem se gosta....
uma luzinha ao fundo do tunel
nos sonhos de realizar , um pouco
que é tudo , o que se ambiciona
um anjo barato
pode mudar o teu dia
Para mim , é apenas uma estatua
no jardim sonhado
um canto romantico
que apela a união,
no vaso de flores. Amo flores
de todas as cores
as acho tão belas em seu explendor...
Fecho os olhos, vejo a obra
feita e pronta, rsrsr
sou tonta eu sei,
não tenho cura neste meu sonhar
ainda bem pois quem não sonha morre. LR
Queria eu poder dar um abraço a cada um, num desejo sincero que tudo fosse como desejam, tal não me é possivel, deixo pois os meus votos sinceros, que a vida vos sorria com amor, muita fé no coração que o amanhã seja melhor que o hoje sem nunca deixarem de ser quem são abraço Páscoa muito feliz para o undo inteiro. LR

Assim eras tu....

Faz tanto tempo... que tu me pegavas na mão, me fazias sorrir vem ai a Páscoa. Dizias-me tu num doce apertar nos meus dedos de criança. Vamos as compras, a " praça "do bairro sempre te lembravas de tudo , de todos..... Lá ia o pobre cordeiro, num belo tabuleiro para assar no forno,  o pai gosta dizias-me tu , num geito  de quem fazia um agrado ao homem amado, Era o colocar as taças de amendoas do tempo de nanorados, assim eras tu.... a mulher mais doce, que me fez nascer me ensinou a andar nos caminhos da vida a estrada comprida que tento trilhar, sem nunca esquecer que um dia nasci,  da grande Senhora que foi minha mãe. Sem rendas nem veus, ela era  a costureira ali da sua aldeia. Costurava roupa, para quem a queria fazia com gosto, pobre de dinheiro, rica de caracter ela era a mãe que eu queria ser.... A mulher guerreira que tudo fazia  que sempre amparava com sorriso terno nas horas de dor. LR

Falar ....

Falar de mim.
recordar-me de ti.
Foste , ou és passado e presente
que mora em mim
bem lactente...
Onde estás? como serás?
não sei.
Pouco importa,
pois que o importante
de uns será sempre
nada de outros...
Onde estás?
Como eu vou gostar um dia
de conhecer o teu mundo.
Por agora ...
minha missão é aqui...
sempre foi....
Atá que um dia mude. LR