Pular para o conteúdo principal

Para ti....

Quero saber o que sinto em mim...
ando por aqui tão longe de ti
sinto-te aqui... de calor sereno...
outras vezes forte...meu belo Dundo...
que saudades tenho da bela cacanda...
andar por ai...
Ao sabor do vento, sempre acompanhada
pelos meus rebentos, feitos de uma arvore,
onde a humanidade, e a humildade,
eram apanágio, fruto que alimenta,
só com o seu carinho, nunca vi ninguém
que tanto desse as seus doentes, coragem,
fé e ternura....deu-se inteiro ao sacerdócio
de curar tudo o que pudesse....
dedicou-se por inteiro....
Ser médico ou enfermeiro....
não é para todos , acreditem...
Exige muito , de alguém que ama , trata, acompanha
nas horas de infortúnio
Meus rebentos ,ainda bem tem muito
daquela arvore, tem muito do seu sentir,
fazem de mim, orgulhosa
de os poder chamar de filhos...
Ando por dentro de mim...
vou ao fundo do meu ser
mexer no que quis esquecer,
esquecendo que afinal ninguém apaga
o passado, seja ele tudo o que for,
me deu aquilo que sou...posso não ser grande coisa,
horas tristes, horas boas....tudo vem a minha mente
nunca vou poder negar, a alegria que senti
em Luanda ou Salazar,  em Lisboa
pois então no dia que tu nasces-te....LR


 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo

O Tempo vai passando....
leva e traz pedacinhos, momentos vividos em algum lugar.
coisas que ficaram gravadas na mente , no coração de quem viveu...vive e sente....
Assim de repente, o mundo se agita, tudo toma cor.
Só porque encontramos pedaços, escritos, tlvez vividos, por alguém a quem nunca deixamos de amar.
A vida é assim.
Algures noutra galaxia, tal a imensidão da distancia que vamos ficando uns dos outros...um do outro.
Agora , ao entrar no teu tempo, recordo o meu tempo....o nosso tempo.
Tão curto e tão belo...para quem o sentiu, será sempre enexquecivel.
Pois quando se ama é para toda a vida.LR

era uma vez

Há imensas historias que começam era uma vez. Reais que retratam factos verídicos, outras nem tanto.
Esta historia poderia ser uma mistura de realidade e ficção, porque nem sempre é fácil reconhecer que erramos, vamos levando a vida a pensar mais nos outros que em nós. Não por ser boa ou má, só por covardia, por medo de magoar quem um dia demos vida, deveria ter a coragem de esquecer a outra parte de mim.
Uma vez parece que se ainda se consegue, é tão doce o abraço de um filho, sem duvida que é, só que embora importante não nos completa por inteiro.
Nos momentos de maior solidão, falta a mão que segura a tua, sem palavras, só um doce apertar que te diz estou aqui, não estás só, isso não tem dinheiro que pague, só que o abraço de um filho também não, ai vem a duvida terei direito a ir viver minha vida, e magoar os outros?
Fica aqui num cantinho da tua cabeça, e parece matraca insistente na pergunta, sem dares conta continuas dia após dia na mesma duvida, os dias deram lu…

teu olhar

Aqui me encontro, me perco, sem saber ao certo
o rumo a seguir.
A vida é assim ....há que ter esperança
no dia que vai nascer, em ti também....
ainda não sei o rumo a seguir....
só sei que por mais que  tente tirar-te de mim...
estas colado não sei que fazer quero esquecer
que um dia  vivi um sonho um sonho , só meu...
quero acabar com este querer, este sentir...
recordo o teu rosto, teu olhar gaito
de menino grande....
hoje o tempo passou, só este amor
o tempo não leva.LR.