Seguidores

domingo, 25 de agosto de 2013

Retrato de mulher

Era uma vez... assim começa as historias...de vidas, amores, terras, mundos... Era uma vez.... Uma jovem, tinha sonhos ambições sonhava ter o mundo só dela. Onde um dia havia de sair do nada , o tudo que a faria sentir única... que a faria sentir realizada, uma realização plena... Mas nunca sonhou com grandes vestidos lindos, joias, grandes casarões repletos de tudo, que normalmente as mulheres ambicionam.... Esta mulher era diferente...seus sonhos era... uma casinha pequenina acolhedora, rodeada de verde, flores, onde cabia um lago com lindos peixinhos vermelhos, para dar a proximidade do mar...Vencas e fetos( samambaias) verdinhos...uma fonte com água corrente cantante para fazer sonhar com o rio , correndo límpido para o mar...mais além o pomar onde o prazer de chegar as árvores e colher a fruta fresquinha...saborosa. Uma casa onde a singeleza fosse o lema....crianças correndo e rindo felizes...alegrando o dia. Tudo que ela sonhava era fazer do seu cantinho um lugar de paz... conhecer um "príncipe" que lhe desse a conhecer as delicias do amor.Companheiro, ternurento,cúmplice para fazer valer a vida a dois. Quem não sonhou já com um pequeno almoço a dois?! Numa mesa enfeitado com flores campestres, coisas simples. Um "amo-te" no espelho do WC, ou um beijo ternurento ao acordar? Cumplicidade de um olhar que tudo diz do que vai na alma, um olhar olhos nos olhos, mas que despe de tudo para ser apenas um olhar que abraça, acaricia, beija até o sorriso faz estremecer o castelo mais rígido de defesa. Todos já sonhamos um dia...Ela sonhou mas a vida trocou-lhe as voltas. O seu princepe veio num homem que a fez acreditar na vida que ainda podia ser feliz... Sua 1ª infância foi tumultuosa, sofreu na pele, o que ela e Deus sabe...ficaram as marcas na alma...cicatrizes que nem o passar dos tempos consegue fazer esquecer, seu princepe quase virou sapo, esqueceu as promessa de felicidade, começou a trata-la com indiferença. Ela era a pessoa que tratava da casa, dos bens essências, como a confecção dos alimentos ect ect... Mas, as mulheres são como como as flores, o amor precisa ser regado, tratado para se manter viçoso...Aos poucos tudo se foi desmoronando, ficou a rotina que tudo anula tudo desfaz. Do sonho já nada resta. Filhos nasceu um, que sendo sua vida, esta longe de ser o seu orgulho como filho. Cresceu protegido de tudo pela mãe...o pai sempre o valorizou....ele adolescente acredita ter o mundo na mão, não sabe valorizar quem o ama, quem tudo fez por ele . destrata a mãe tornando-lhe a vida já por si difícil quase insuportável, coisa não rara nos dias que de hoje infelizmente, nossa juventude esta assim. Para nos apercebermos deste flagelo basta ver o que se passa nas escolas do nosso País. O mundo dela não tem cor, tudo é demasiado pesado para a fragilidade daqueles ombros de mulher, a raiar os 40 anos, dizem que é a idade da mudança, das grandes decisões ela tenta tomar mas, falta-lhe a força a determinação...Pesa-lhe ainda as humilhações do tempo da meninice...das violações de tudo desde a sua castidade, até as necessidades mais básicas para uma criança o de se alimentar, naquela mesa não havia lugar para ela... As feridas ainda "sangram" a revolta esta tão latente que a instabilidade a todos os níveis é mais que muita. A vida dessa mulher é uma mascara quem a conhece sabe, ela ri, brinca, canta...mas,é a defesa, o estigma da violação, dos maus tratos ainda a persegue...Quer romper com o presente, começar uma vida nova, desta vez sozinha ela e a vida a tentar matar o fantasma do passado, das desilusões, provar para ela mesma que é capaz de fazer da sua vida ainda uma linda historia que sabe de amor... Amor a vida, por ela mesma...amor por tudo que a rodeia viver a vida, a sua vida. Era uma vez...assim vai começar a sua nova historia, por agora vai acrescentando dias a sua vida, aos seus anos...na esperança de poder acrescentar vida aos seus dia... Era uma vez...o senhor tempo ira ditar o resto da historia. Era uma vez....LR

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Meditar....

Paro!! Tento analisar o que foi a minha vida. O que vejo? Nada de valer a pena aqui falar...Os dias vão passando uns atrás,dos outros... sem nos dar conta..o Tempo vai passando..sem dar por conta passaram dias, anos..de mim pouco restou Só a vazio do que fui..o medo do que serei...não quero e não posso pensar muito do futuro, pois nem sei se lá vou chegar... Lembro meus filhos, netos..ai, estremeço não por mim. Sei que quando o meu bilhete acabar, acaba a minha viagem nesta vida também, temo não por mim, mas por elas as pessoas que mais amo e me amaram, nesta viagem a família, a de sangue e a escolhida por mim, meus amigos.. No espaço de uma semana perco dois familiares, dois bilhetes acabaram quase ao mesmo tempo.. O fim da minha viagem se aproxima também..uma vida cheia de lutas, duvidas, ausências, um vazio sem limites. O meu maior erro? Ter ficado tanto tempo sozinha sem asa, agora no fim caminhar sozinha é complicado, sem carinho, sem cumplicidade, sem amor. O ser humana foi feito para amar e ser amado. Tempo houve em que acreditei ter sido amada..enganei-me.... O que fiz de melhor? Meus filhos. A minha maior felicidade. Sem duvida meus netos, ele s são a força motriz que me da alento. Quando se é amado, se tem asa , tudo equilibra o voo, tudo se ultrapassa, sempre foi sem asa. Sempre chamei a mim tudo que pode para poupar quem mais amo. Para quê? Não sei. Mas sei do vazio sem tamanho que me enche a alma, quando ouço o que não quero... não gosto... Não sou perfeita, ninguém o é. Mas não sou capaz de deixar de pensar primeiro em todos e só depois em mim. Não tem sido nada fácil percorrer os caminhos da vida, são estradas desertas de tanta coisa...cumplicidade, carinho... É no mundo dos afetos onde me sinto mais perdida, mais assustadoramente só...falta-me o abraço que cura , quase todos os males, o abraço que nos faz sentir a pessoa amada, o abraço que dá vida...hoje já talvez nem soubesse erguer os meus para esse abraço, pois já passou tempo demais com eles caídos... Abraços são pombas de paz, alegrando o dia. Poucos damos conta desse gesto carinhoso até sentir a falta e ter de ficar com os braços caídos... Precisar de um sorriso especial e nem um ter. Vida é apenas a soma dos dias...é no sorriso da minha família que encontro o carinho é no sorriso dos meus amores filhos netos que tento encher minha alma... Se eu pudesse fazer uma chamada de atenção ao mundo.... Dizer lhe ia, não se deixem chegar a este patamar da vida assim, o mundo quando somos jovens ativos, não temos a noção de quanto é difícil os tempos sozinhos sem afetos....LR.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

tempo

O tempo este Senhor que vai governando o mundo, onde o tudo e nada a um só tempo, vão dispondo da vida de cada um de nós... O tempo, do tempo que todos dizem não ter... O tempo que faz o mundo girar, as árvores crescer, o dia nascer; Faz o bebe crescer , o velho morrer.... O tempo que dá vida mas, a vida tira... O tempo... sempre o tempo... Quer um dia de sol iluminando a vida, criando alegria...depois vem um dia de chuva, deixando a terra molhada...pronta para ser fecundada... logo nascem as flores, se cria alimento... para dar alento... Mais uma vez, foi o Sr Tempo, que fez renovar a vida Ao dar alegria onde a solidão quer deitar a mão. É neste passar...andar adiante...tentando ser gente Porque o tempo passa..levando consigo, tudo que a alma muitas vezes cala E nem o amor, sentimento que domina o mundo, consegue vencer o que o Sr Tempo resolver fazer... Porque há tempo para tudo.... tempo de semear...tempo de colher.... de partir também.....LR

terça-feira, 6 de agosto de 2013

obrigado

Olá! por motivos de saúde ou falta dela, não tenho tido oportunidade de vir aqui...hoje vim só um pouquinho, tentar dizer-vos , as vezes pensamos que queremos o que na realidade não nos faz falta...o que passamos anos sem dar conta que era parte integrante de nós, sem dar conta.... a vida prega-nos partidas, sustos felizmente pois penso que não vai passar de um susto... Quando aconteceu pensei... agora sim vai ser lindo, não vou poder voltara andar....a vida me mostrou que afinal não era bem assim, e estou a andar minha coluna não ficou assim afetada. apesar de ter muitas dores, mas só um dia deixei de ir á tasca beat, sabem nada acontece por acaso,esta foi a maneira da vida me dizer deixa de sonhar, acorda... Acordei . Sei que nunca mais posso ter certos sonhos. Mas agradeço a vida me dar a possibilidade de poder continuar a cuidar de mim. Aqui deixo o meu muito obrigado ao Fernando Carreira Soares, o amigo que nas horas mais duras , foi sempre quem me ajudou, tratou de mim como se trata de uma irmã, Obrigado jamais esquecerei. Aos meus filhos que de perto ou mais longe sempre me mostraram, o quanto eu era importante para eles, a minha nora, filha de coração, que sempre teve um tempinho para me dar apoio, carinho. Estes são a minha Familia de sangue e de coração. Queria poder dizer-vos muito mais coisas mas não posso estar mais tempo aqui, minha coluna não me autoriza,pois já esta a doer demais . Abraço a todos o meu muito obrigado por tudo vos amo