Seguidores

domingo, 2 de dezembro de 2012

Mais um Domingo. Todos que aqui vem e costumam ler sabem que sabado e Domingo são os dias que menos gosto da semana, por nada de especial....ou talvez porque é nesses dias que a minha cabeça, me mostra mais o que quero esquecer e não consigo. Me vem dizer o quanto doí afalta da minha asa...essa asa que nos faz voar...nos ensina a partilhar... Para quê negar? para quê mentir ati e a mim mesma? Não tenho por habito de o fazer, não o farei agora... Sempre assumi os meus actos sempre chamei as coisas,sentimentos pelos nomes, não vou deixar de o fazer agora. A solidão doí, não a solidão porque não esta mais ninguém ao nosso lado, não...essa não me incomoda. O que doí é olhar para tras, saber que fizes-te tudo por todos..saber que embora talvez sem saberes expressares bem os teus sentimentos eles existem estão cá tão ou mais intensos que alguns que te sorriem, te bajulão, que são só simpatias...Tu não és assim mas sentes...sentes a falta de um sorriso, de um olhar mais cumplice...mais terno. Sentes a falta de ouvir( gosto de ti) amo-te. Tu.. amas-te, amas sem saber fazer disso um baluarte, em vez de gritar ficas calada entre expectativa.. medo do que possa vir por ai...Medo que não venha nada...medo que nem te lembres que existo... Tua boca fica calada...teus olhos fogem de se cruzar com os olhos de alguém que possa adivinhar, não?..ler neles o que guardas dentro de ti... Que importa estar sozinha se soubesse que estava dentro, do coração que faz o meu bater...mas não sei..também tenho sede e fome de carinho.. Sonho com o dia em que me diras hipoteticamente, vem ou vou, mas nada disto deve acontecer...tu nem sabes que existo, tu nem te dás conta que a amiga também é mulher.. que te ama, como nunca amou na vida...tu não deste por isso, talvez nunva o saibas, mas eu sei que jamais vais sair de dentro desta coisa que se chama peito..coração ...e que tão feliz nos pode transformar...como a mais infeliz criatura apenas porque tu nem dás por ela... Estejas onde estiveres, fiques onde ficares que q vida sempre te sorria...sempre..mas se por ironia do destino não for bem assim. Não te esqueças nunca estou aqui agora e sempre..como te disse mais de uma vez é nos momentos menos bons que se conhecem os amigos...

Nenhum comentário: