Seguidores

quinta-feira, 3 de maio de 2012

gemido

neste querer sem nada ter, vivo a sonhar contigo...quem nem sei nem onde estás,além dentro do meu peito.
Me apetecia sair , e andar mundo adiante,a gritar aos quatro vento.... .....    mas fico aqui onde estou, nada me saí da garganta, nem um grito...nem um gemido ....minha alma fica exatase murmurando o teu nome...Mor...Mor... mas de ti nem um sinal...por mais pequeno que seja...meu coração aqui te espera...meus braços querem teus braços, num abraço bem sentido...onde dois corpos se enlaçam esquecendo o mundo lá fora, porque ai nesse momento só tu e eu nada mais ,vai contar ou talvez não, porque , tudo deixou de existir...

Um comentário:

Terê. disse...

tudo deixou de existir...
na ficção é lindo, na real não precisamos nos amar mais, não esperar que o ouro nos ame, bjus tere.