Seguidores

quinta-feira, 31 de maio de 2012

recordar

Faz tempo que deixei de escrever manualmente, hoje bateu saudade.
(Embora saiba que depois vou transcrever tudo para o meu cantinho)
Como é bom esquecer um pouco  as teclas, voltar a velha caneta, a escrita dos tempos da infância.
Olhar o céu, o sol, a vida como se não tivesse havido o ontem.como senão existisse um amanhã .Só hoje. Só o presente.
Sem ambições, sem expectativas de nada.
Só deixar acontecer. Fazer de cada minuto único.Sem outro motivo do que respirar e sentir a vida.
Andar, ver com todos os sentidos bem despertos, o quanto é belo viver.
Olho através da janela...me encanta... tudo que vejo ao redor.
Os tempos dizem-se de crise, eu prefiro dizer menos bons.
Mas ver esta acalma, sem atropelos, me dá uma sensação de felicidade. Que mais posso pedir a vida???
Apesar de tudo não me contento.
Tenho 3 filhos  que adoro, 3 filhas do coração, que amo com um amor sereno, são elas o amor de meus filhos, só as posso amar também.
Uma neta , que embora longe de mim, não  deixa de ser a minha neta amada.
A vida brindou-me com duas crianças que vem a caminho, só quero que venham com saúde, pois amor vão ter até mais não.
Tenho amigos/as preciosos  que adoro , quase que poderia dizer que mais posso desejar, para me sentir feliz?
Mas tenho uma lacuna.
Sino falta do amor, do companheirismo, da cumplicidade que só temos com um companheiro de verdade.
Andei esquecida de mim demasiado tempo, esqueci que o tempo ia passar , a solidão iria chegar.
Tenho tudo o que enumerei, mesmo assim a lacuna na minha vida afectiva é imensa, cada um tem a sua vida e mal seria se assim não fosse.
Há coisas que são nossas e só dividimos  com a nossa outra asa.
Para voar são necessárias duas, eu só tenho uma a minha,  daí a minha angustia , a solidão, pois sei agora que foi feita para voar, no sonho de uma vida a dois, que quase esqueci, voar....voar...nas asas da cumplicidade, da ternura, do carinho, de um abraço, mão na mão, do rir ou chorar junto, num abraço que dá vida, que dá animo para viver o dia a dia.
Tento esquecer esta lacuna.Mas se por um lado metade de mim é feliz a outra  é de um vazio intenso, que muitas vezes me leva quase ao desespero. Não deixo por isso de estar agradecida ao universo, pela família, amigos e saúde que tenho. Tudo valorizo e tento retribuir a vossa amizade. Mas ainda não perdi a esperança...de um dia poder voar...te encontrar a asa que me falta.
.

terça-feira, 29 de maio de 2012

vento das palavras

Palavras ao vento...que nos toca, faz vibrar o vento que tanto pode ser de tormenta ou de bonança.
Palavras....bocadinhos que minha grita , minha boca cala, e meus dedos coloca , aqui .
Agora em que o vento , se transformou em brisa cálida.
Em que o tempo...o Sr Tempo que tudo pode e tudo muda, me esta abrir os horizontes, me mostra que afinal eu sozinha ainda sei ser feliz.... parece quase utopia mas quero que seja real...
Porque tu estas na minha vida, não de maneira explicita, não em presença, não em sonho, mas em ensinamentos.
Aprendi a amar-me um pouco mais, aprendi que não sendo nada posso ser muito na vida de alguém, como alguém pode ser muito na minha vida, é tudo uma questão de olhares, e eu quero olhar a vida como um Dom, algo de bom que me deram e eu quase destruí.  Quero e posso ser eu mesma. Quero rir, até de mim mesma.
Quero ....quero tanta coisa, que se resume numa palavra, VIDA, não mais vou esquecer que estou viva, tenho direitos e deveres mas não sou única,  só os vou ter para quem os tiver comigo.
Se um dia acontecer, quero ser inteira de alguém como alguém terá de ser inteiro comigo,No amor, um mais um, não são dois é apenas um.
Sei que assim será.
Mas mudando de assunto.
Tenho andado longe de tudo o que era o meu mundo. Pois bem aqui estou. Para juntos amigos , dividir como sempre fizemos momentos bons, outros nem tanto, mas estamos juntos neste mundo virtual, para nos apoiarmos, para dividir experiências e sobre tudo para sermos pessoas que nos respeitamos e muito gostamos uns dos outros.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

palavras só....

Palavras que o vento leva, palavras que o vento traz...são como a agua que corre  num rio feito de esperança, esperança que eu nem sabia que existia.
Nada mudou.... mas sinto-me diferente...mais serena, mais segura.
apenas e só porque, alguém me abriu os olhos e entendi que por mais que o dor , machuque, aqui bem dentro de mim...a sempre um lugar para a esperança, a sempre algo que posso mudar....mudar dentro de mim...
Por vezes , muitas vezes, basta sentir um amigo... que nos diz com seu jeitinho, falamos confrontamos os sentidos ...e vemos que afinal, há mais gente como nós... e não tem pena delas mesmas, não tem que chorar mas rir estou viva, e sinto, a dor , mas também sei sentir alegria também sei estender as mãos e apertar a mão que me estendem com carinho. Eu também sinto carinho, também sei o que é amor e melhor a falta dele.
Mas vou em frente ...á espera de ter a vida para receber o amor e o carinho que a vida tem para mim. Sim a vida tem para mim, não duvido não sei quando, mas sei que vou ter esse amor, vou ter dar e receber o carinho que sinto que mereço e nunca tive.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

quero...

Neste tempo em tempo, que a vida nos dá, eu passo sem ver que estou a perder, o tempo, a vida que um dia me deram.
Quero o que não tenho ... nem o posso ter, porque meu coração criança rebelde...ama quem não deve.
Olho para o espaço que fica , entre o querer e o poder estou manietada... por algo invisível, não posso lutar por aquilo que quero...tenho de esperar... esperar...sempre esperar...e este vazio que mora dentro de mim...
esta saudade, esta esperança também...de que um  dia algo mude...que tu venhas...embora saiba que que nunca virás, pois ficaria sempre um pedaço grande grande de ti ai...
Como eu queria ser capaz de fazer o que tu fazes....como eu queria ser capaz de amar outra pessoa e com ela dividir o dia a dia...com ela viver o que tu vives...dormir e acordar ao seu lado...e te poder dizer enganei-me não é contigo a ti que amo, mas a este com quem divido a minha vida...quero acreditar que ainda vai ser possível...se o for não me acuses, pois te falei com todo o coração, te amo... te amo muito apesar de tu não quereres....

quinta-feira, 3 de maio de 2012

gemido

neste querer sem nada ter, vivo a sonhar contigo...quem nem sei nem onde estás,além dentro do meu peito.
Me apetecia sair , e andar mundo adiante,a gritar aos quatro vento.... .....    mas fico aqui onde estou, nada me saí da garganta, nem um grito...nem um gemido ....minha alma fica exatase murmurando o teu nome...Mor...Mor... mas de ti nem um sinal...por mais pequeno que seja...meu coração aqui te espera...meus braços querem teus braços, num abraço bem sentido...onde dois corpos se enlaçam esquecendo o mundo lá fora, porque ai nesse momento só tu e eu nada mais ,vai contar ou talvez não, porque , tudo deixou de existir...

quarta-feira, 2 de maio de 2012

ilusão

Vento que leva , minha dor...que me traz a ilusão...que um dia sem esperar, tu viras ao meu encontro.
Nesse dia , que virá ...quando não sei pouco importa....mas sinto dentro do peito, a certeza que só temos quando o amor é mais forte, que tudo que nos rodeia...
Nesta espera que eu faço...sei que vai valer a pena, porque uns braços quando vestem o homem  que nós amamos , tudo fica puro e belo, tudo faz valer ...num abraço bem sentido, onde dois corpos se encontram, onde mostram sem pudor, o quanto é belo o amor, assim ao sentir a pele de quem tantos queremos , vamos nos sentir pequena para abarcar em pleno a felicidade esperada.
Para viver em cada dia , pleno de felicidade, e nas coisas mais pequenas que se tornam tão profundas meu amor como te quero, quem sabe um dia será...o dia da felicidade.