Seguidores

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Primavera fria e granizada esta, esta um frio aqui parece Janeiro, tem chovido hoje, em Lisboa caiu granizo.
Talvez para condizer com o frio que minha alma tem.
Frio , que não sei entender, frio que não sei de onde vem , nem porque vem. Mas esta aqui.
Como pode um coração amar sem o meu consentimento? Será que já não é meu? Será que o dei sem remédio?
 Não sei. Mas sei que quero sorrir a vida, vou arranjar um cadeado e fechar o meu sentir.
Vou dizer a este menino louco, que trago dentro do peito, não batas por quem não deves, esquece quem de ti pouco se lembra.
Quem sabe um dia, talvez sejas tu a desdenhar...a sorrir do que hoje te faz chorar. Nesta balançar da vida, vida que passa a meu lado, sem eu saber se vivi... quero eu saber andar, assim como sempre fiz, de cabeça levantada, olhar posto no futuro, ainda que o não tenha...quem sabe...quem um  dia será , o dia de eu viver.

Nenhum comentário: