Seguidores

sexta-feira, 30 de março de 2012


Sabes, chove uma chuva mansa...fria , estou em casa, eu e a minha amiga de 4 patas, ela silenciosa, parece querer adivinhar o que em mim se passa...nem eu sei...
Tenho ainda a companhia de alguém no outro lado do ecrã, alguém que mexe comigo, que me faz vibrar, e também reflectir...
Sabes amigo , de tantas horas , tantos dias...tu só tu me entendes,... aqui deixado parte integrante de mim, aqui deixo o bom e o mau de mim mesma...
Nesta Primavera fria e húmida, vem tanta coisa a minha mente, tanta coisa reprimida, tantas que nem vale lembrar, seria fastidioso
Mas falar, abrir minha alma sempre gostei afinal, sempre foi buscar forças, bem lá dentro de mim.
Dispo-me de tudo de mim mesma para falar contigo., amigo silencioso, dispo-me de preconceitos tabus tudo e nada que compõe o dia a dia, só porque tu existes.
Tento não ser lamechas, tento fingir o que não sou, para que não me julguem mal.
Mas meu amigo tenho fome e sede de carinho, tenho fome e sede de ser eu, claro que não me entendes, seria complicado um teclado compreender o que sinto, porque sinto, para que sinto...não sei .
Eu mesma gostaria de saber, se haverá alguém no mundo que mereça ser amado do jeito que eu amo.
Sozinha... solitária...sem mais nada do que esta vontade de te falar embora nem saiba se existes.

Nenhum comentário: