Seguidores

terça-feira, 20 de dezembro de 2011


Nesta quadra festiva em que o mundo deveria, estar a festejar a quadra do Natal, ... Poucos o podem fazer...
Porque os presentes que recebem são as contas por pagar.
Nesta quadra, em que normalmente andava mos todos felizes a sonhar com a consoada, hoje andamos todos aflitos sem saber o que fazer, é um que esta desempregado, é outro que já nem recebe subsidio de desemprego.
Olho ao meu redor que vejo?? cada vez mais pessoas a morar na rua, cada dia mais pessoas a irem tentar arranjar subsistencia nas instituições que para isso se juntaram.
E porque ainda vai restando, um pouco de vontade de ser sulidarios e os que menos tem, são os que mais vão dando, na hora de recolher nos super mercados, as ofertas que vem . são mode geral daqueles que muitas vezes fazendo sacrifícios, dão um kilinho disto outro daquilo , e assim se junta, claro feito por pessoas de boa vontade.
Voluntários que dão o seu tempo e seu trabalho em prol da ajuda ao outro.
Que bons eram os tempos que se vivia com pouco, mas que se tinha um pouco de tudo.
Hoje até as nossas crianças que não tem o principal, o amor e o carinho, que deveriam ter , talvez por haver falta de tudo em casa,
Eles são as grandes vitimas de tudo isto.
Depois vem alguém querer dar nas vistas e organiza o Natal das pessoas da rua, dão-lhes uma ceia, um prato quente , e rua.
Eu pergunto, e nos outros dias?Quem se lembra deles? Que foi feito dos trabalhos, não digo empregos , mas trabalhos de cada um de nós?
Impostos, desemprego, gerou a bolinha de neve que cresceu...cresceu... e agora? quem se lembra que é Natal???... ou quem se esquece que os outros apesar de nada ter também é natal, também tem de sobreviver, sim sobreviver, pois que a vida tem de ser vivida... poderá chamar-se vida aquem vive nestas condições.???
E são tantos...tantos.. que já nem sei dizer quem são.
.Mesmo assim atrevo-me a desejar Feliz Natal.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Estamos quase no natal, falta tão pouco. E falta tanto dentro de mim para sentir o espírito do Natal.
Vive em mim uma tristeza , que não me deixa , pensar, viver ...
Queria  deixar uma mensagem de esperança até para mim mesmo , mas como poderei...
Se a cada dia eu vejo uma maior dificuldade colectiva, na vida do dia a dia... Se em cada criança não consigo  ver a alegria a crescer e sim , o egocentrismo, eu quero isto eu quero aquilo, parecem que ideia do ter é superior ao ser..
Nos super mercados vemos carinhos cheios , de ilusões, de frustrações, muitos deles possivelmente pagos com cartão de credito, porque não há dinheiro para nada, mas muitos infelizmente lutam para manter uma aparência que esta longe das possibilidades de cada um.
Quando era criança, recebia o beijo dos meus pais, uma bonequinha de trapo feita pela mãe, e um carinho imenso que me enchia de alegria, meu pai homem rude do campo , mas que me acariciava e sentava no colo, com ternura com respeito.  Fez da minha primeira infância uma criança feliz sem nada, sem PC jogos de consola, brinquedos caros, mas feliz.
E no dia de natal pela manhã, com que alegria se ia a chaminé buscar o presente do menino Jesus, ainda não havia pai Natal, mas havia mais amor e mais respeito pelo próximo. 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

É-me dando que eu me encontro, e neste dar sem receber, ou recebendo o que não quero . poder ao mundo sorrir, estender os braços para te abraçar, sabendo sempre o meu lugar.Aqui estou, olhando ao longe como tentando ver para além de mim mesma, para além de ti, sejas quem fores isso que importa?? pois meu coração ele é a porta. Esta trancada e perdi a chave, a dei alguém que que por sua vez a perdeu também. Por isso agora eu vou em frente, com os pés assentes para saber onde coloco o meu sentir, poder sorrir...não quero mais que os meus olhos virem rios de agua salgada , por tudo e nada...

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Palavras ao vento,
 Vento que leva o lamento... que deixo fugir , para não ouvir tão pouco sentir,  minha alma grita... ainda sei se ela esta certa... mas sei que por mais que  queira...
esquecer que estás , num sitio qual quer, eu não sei sequer...quem és? onde estas? com quem estas?
Só espero amigos, que neste Natal, o vento te traga toda a alegria, que eu senti um dia, num Natal qualquer...
No tempo sem tempo em que em minha vida era tudo rosas, suaves perfumes, que guardo comigo....
Quem sabe...para dividir contigo... sejas tu quem fores...porque quem eu queria estivesse ao meu lado....
Já nem sei se é presente ou passado, tenho a ilusão ainda de ouvir tua voz, sentir no meu peito o calor do teu, e neste vento que traz e que leva, os sonhos ,as angustias, e também os momentos bons...
 Te digo,o tempo. , que o vento me traz, as melhores imagens, mais doces caricias , os sonhos mais belos , que o tempo e o vento transportam para mim.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

 A minha amiguinha de 4 patas, vai ser a minha companheira, claro que não substitui a mancha, vai ajudar
muito , e eu adoro  te-la comigo depois mostro mais acabou de chegar ainda esta um pouco estranha mas vai passar

domingo, 11 de dezembro de 2011

Nesta quadrada festiva, onde muitos estão felizes, para mim esta quadra é de saudade, por tudo o que foi , por tudo o que tinha e que perdi.

Nunca foi uma  consumista, mas sempre gostei, desta quadra.

Tenho muitas saudades da época das minhas crianças, serem crianças... mas, nunca foi amiga da consumir , sempre tentei passar isso para os meus filhos.
E ofertas é quando posso, quero, ou gosto, nunca por ser Natal ou outra data qualquer.
Mas cada um é o que é.
E venho desejar a todos um Natal feliz e junto de quem realmente amarem.
Natal para mim, é reunião, de familiares ,é convívio, é harmonia, Natal é a festa da família e me transporta, ao tempo em que era criança, e passava a data em casa dos meus avós maternos, a avó carolina e o avô Isidro, junto com todas/os tias e tios, primos e fazia mos aquela festa, minha avó fazia os filhoses a lareira, e aquelas iguarias simples da vida da aldeia, mas cujo o sabor guardo na memoria até hoje, e sinto a sua falta.
Pena já não se fazer do mesmo jeito. Nem eu já faço como aprendi com os meus avós e país, mas faço questão de fazer, os pratos tradicionais, e os sonhos são feitos durante a noite da consoada.


terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Amanhã e já falta tão pouco tempo para amanhã...38 anos terias, de saudade , de festa de alegria... tudo ficou inacabado, com a tua partida...mas  é lembrando a lugar onde nasces-te onde ficas-te, que te recordo se assim poderei chamar , a alguém que saiu de mim mas nunca pode ver por um só instante... mas te amo desde então..
Aqui as quedas da kalandula
O Banco de Angola

Liceu Adriano Moreira em Malange



Edificio dos correios em Malange

Uma vista da cidade
Foi nesta maneira simples que te presto a minha homenagem minha filha, mostrando a terra onde ficas-te para sempre






segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Há sempre um amanhã, até posso la não chegar, mas ela existe.
E nesse existir quero estar tranquila e vos mostrar mais algumas fotos de que gosto muito...
Uma arriba junto a praia de Santa Rita, Perto do vimeiro

o contraste entre a serra e o mar sempre nos fascina


um rio entre a serra e o Mar, aqui um mundo para descobrir

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

A vida é feita de contrastes, e hoje  trago o campo, o meu quintal, e as coisas que gosto.
Aqui as flores do meu pequenino pessegueiro que deu pêssegos deliciosos, não são aqueles já já vos mostrei em tempos. Aqui o belo do limoeiro, carregadinho de fruto, até apetece fazer limonada como diz alguém que eu gosto muito. tens limões faz limonada.




As ameixoeiras em flor...


Não sei o nome, mas sei que na primavera faz o meu portão ficar lindo
Aqui o nascer de um novo dia. E que o próximo dia seja de paz, de alegria para todo o mundo. O meu é apenas mais um  dia....

Digam lá que não esta linda?


o contraste entre o campo e a praia


duas belezas diferentes, mas não menos belas



Espero que gostem tanto quanto eu.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011


Reparem nas que vou colocar a seguir separa-as poucos minutos mas a diferença é fantastica.





E assim é o Pôr do sol na "minha" Praia.