Seguidores

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Duvidas

Muitas vezes é preciso , o mundo ruir para dentro de nós para vir a vontade de colar os cacos e seguir em frente.
Assim estou eu, sou impulsiva eu sei, faço muita coisa errada.
Mas também tenho a coragem de reconhecer os meus erros e penitenciar-me por eles.
 Sei que por vezes magoou as pessoas, mas eu também saiu magoada de todo esta tormenta que invade o meu ser.
Tento ser justa
.Embora seja tremendamente injusta algumas vezes, mas se o faço é porque estou magoada ferida no mais fundo de mim ,mesma.
Sou mulher:
 Sou insegura, mas amo, e tenho sonhos como toda a gente sonhos que nunca poderei concretizar e as vezes, e raiva o desespero toma conta de mim.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

sinto-me assim

Sou um barco a deriva sem ter porto, num mar de emoções .
Tu ês o timoneiro sem o sabermos ando ao sabor dos ventos e marés confundo-me já não sei qual o meu norte,mas sei. 
Que me perco na noite dos teus olhos me encontro nas ondas dos teus braços.
Tento equilibra-me sem cair. 
Perturba-me as amarras do sentir tentando encontrar o meu lugar, no teu sorriso.
O mar de ternura que eu preciso

sábado, 26 de novembro de 2011


Sábado, final de semana.
Os dias mais esperados por muitos, e mais difíceis para outros, eu inclusive.
É a parte negativa de quem mora numa aldeia.
Difíceis porque as horas parecem mais lentas, o dia custa a passar.
Aqui na minha aldeia à pouco que não tenha visto, que não tenha percorrido, mas minhas caminhadas que agora não faço, ou pelo menos como fazia.
Minha amiga e companheira , desses passeios partiu, nessa viagem que todos temos por certa.
Não digo morreu, porque acho que só se morre de verdade, quando esquecemos , e há tanto morto vivo, que prefiro dizer partiu.
O tempo esta agradável  com um sol bonitinho que convida a sair de casa, mas vou para onde? fazer o quê? andar, andar por andar, e tento ver as coisas mais insignificantes mas que eu acho lindas.
vou ter uma nova amiga, tomara que chegue, tenho um cão grande, um labrador o meu lost, era abandonado e agora esta connosco a 4 ou 5 anos mas tem muita força, para o poder levar a trela, assim anda solto aos bocados aqui em casa pois tenho medo, que tenha a mesma sorte da minha dálmata, e desapareça.
Mas a minha nova amiguinha que esta para chegar é bebe, e vai ser habituada a andar e estar sempre connosco, é um cruzamento de pastor Alemão com pastor Belga, são cães grandes mas meigos, e se forem habituados a estar com os donos são muito companheiros.
Estou ansiosa que chegue.Então sim , vou voltar a fazer as minhas caminhadas chegávamos a andar 10km a passear, e como ela precisa de actividade para se sentir bem, e eu também vou começar por pouco para depois andarmos as duas por esses campos fora. Quando ela chegar eu mostro as fotos da minha nova amiga.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Hoje, vim só agradecer,agradecer a vida, aos amigos , ao universo, a Deus ( se ele existir mesmo).Por tudo que tenho e até o que não tenho. por vezes queremos coisas que em boa verdade não nos fazem falta, vivemos sem elas.
Agradecer aos amigos que sempre me apoiaram, sempre tiveram uma palavra amiga, e eu no meu egoísmo, no meu querer não soube valorizar, ou extreorizar o agradecimento.
A vida que ainda me deixa ver e sentir, como é lindo o nascer de um novo dia, o cantar dos pássaros, a vida que circula a minha volta e dentro de mim.
Agradecer a Deus me ter dado, a ternura de alguém muito especial, os meus filhos e filhas emprestadas as minhas noras, e claro a minha netinha linda.
A todos agradeço e peço desculpas pelas minhas falhas e são muitas. Muitos estão longe de ser o que sonhei, mas são concerteza o que é possível e muito mais do que mereço.

terça-feira, 22 de novembro de 2011




O dourado das videiras, a nos dizer que se aproxima o tempo,de um novo renascer.
Um pôr do solde à poucas horas



domingo, 20 de novembro de 2011

A mãe natureza, com suas cores a nos dizer que estamos quase no inverno

As laranjeiras já cobertas de frutos, bem apetitosos por sinal, como a convidar para um belo suco.



O céu do entardecer, num dia de chuva....

depois da chuva este céu lindo , que me encanta

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Há momentos na vida que um abraço, um alô, é tão importante, nos dá tanta força.
E embora nos sintamos fortes a nossa força vem , da força que nos dá quem mais amamos.
Falo da falta que sinto das pessoas que mais amo, quando me sinto a desmoronar, quando a vida parece querer, pregar-me uma inesperada partida.
É só uma mensagem, um mail, uma palavra amiga, pode ser só, mas é tanto quando a nossa cabeça esta a mil a hora.
Sinto muita falta, mas já mais irei negar  meu abraço,  meu carinho, ainda que insignificante a quem amo.
Darei a todos daqui deste cantinho, Solitário, sintam-se abraçados todos os meus amigos que são poucos, mas valem muito.
A desilusão a dor é intensa, mas  esperança ,  coragem é imensa.
Vamos viver um dia de cada vez, neste vai vem de exames e testes. E brincar de faz de conta, que estas comigo, que tenho o teu apoio, que te tenho aqui comigo. Tenho sim. No coração e na cabeça.


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

A vida as vezes prega-nos partidas bem serias.
Coisas que pensamos só acontecem aos outros mas na verdade todos estamos  no mesmo barco.
Mulheres em especial cuidado,por vezes descoroamos o aviso do nosso corpo, atenção aos pequenos sinais, que nos podem salvar a vida.
Há exames específicos que nos leva ao despiste de coisas, graves como o cancro (câncer) da mama ou do útero.
Pequenos fluxos ou vestígios de sangue um caroço  no peito, não quer dizer que tenha de ser grave, mas poderá tornar-se se não for cuidado.
E afinal , sempre vale a pena , olhar por nós , cuidar de nos manter saudável.
Até porque o cancro se for tratado a tempo e apenas mais uma doença cronica, não o bicho papão que nos assusta, e muitas vezes nos tira horas de sono.
Eu estou pronta, para enfrentar todas as batalhas que a vida me mandar, e mais pronta ainda para sair vencedora se algum dia tal me acontecer

domingo, 13 de novembro de 2011

Mais um fim de semana.
Os dias mais tristes de quem vive longe de quem se ama.
Mas também de reflexeção. Estamos a chegar á época dos exageros,  em que os adultos se sentem mais culpados das faltas que tem com, as suas crianças e as compram.
 Fazem muitas vezes créditos para as compras de natal. è moda, dar tudo, comprar tudo.
 Na maioria das vezes , só serve para gastar o que não se tem, mas é chique oferecer  alguma coisa, que no fim só serve para vir ocupar espaço.
Já se parou para pensar?... que talvez em vez de algo que acaba por não servir para nada, e trazer preocupação, seria tão mais fácil, oferecer algo que não custa dinheiro?... Não ocupa espaço, mas é tão bom receber, um sorriso sincero um abraço,  atenção, mostrar que estamos aqui, disponíveis, para dar e receber carinho.
Seria tão mais fácil, e ao mesmo tempo tão gratificante.
Sentar-se no chão, e oferecer as nossas crianças um pouco da atenção que muitas vezes lhe negamos porque estamos cansados, stressados, e os enchemos de TV,
Tentem perceber e veram que alegria nova brilhará nos olhinhos amados  por terem e sentirem que afinal os adultos , Não os compram mas que os respeitam.
E ainda não ter de pensar nos meses seguintes , num credito desnecessário, nesta época de crise, quase mundial. Prefiro dar abraços, amor carinho... coisas que não custam dinheiro mas me enchem a alma.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011


Olá! desta vez e porque, estou vazia, e nem sei muito bem porque ponta posso começar, um tema que simples é complexo.

Família:
Família é o que muitos querem e não tem.
Um conjunto de pessoas, que fazendo parte do mesmo núcleo, a quem chamam pomposamente família, são tudo menos isso.
Família é amor, compreensão, carinho .cumplicidade, colo, sim colo porque não-?
Mas se formos analisar grande parte delas, vivem na mesma casa mas são tudo menos isso, pois o modelo do que seria uma família , homem mulher , são apenas isso, homem mulher.
Vivem , convivem mas não se amam, a casa é apenas casa. Nada mais . Onde deveria haver amor, existe quando muito , boa vontade em somar, dias para fazer anos, e poder dizer pomposamente estou casada a tantos anos.
Os filhos em vez de amor, carinho, dão coisas, compra-se os sentimentos, ou tenta-se comprar com jogos, roupas de marca, e muitas outras coisas.
É frequente ouvir-se, dizer eu dou tudo aos meus filhos. Mentira. Não dão nada , compram tudo.
Quanto a exemplos para que as crianças saibam limites, são inexistentes, respeito? que coisa é essa ?  Ninguém mais sabe. Respeito, pelos superiores quer sejam professores, ou mais idosos, isso não se usa, para quê? São velhos, mas velhos, são sinonimo de vivência , sabedoria, que muito poderia valer aos nossos jovens,  só muito tarde se dão conta,  ai talvez seja muito tarde.
Como seria bom poder inverter as coisas e dar menos futilidades e mais amor a todos, novos velhos e sobretudo crianças, crianças hoje homens e mulheres amanhã.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Neste mundo controverso, em que nada parece dar certo, em que o desemprego abunda, e nas escolas é o que se sabe,dou comigo a pensar, que o mundo esta de cabeça para baixo.
Mas é nesse mundo que tenho de viver, é nesse mundo que vivem os que eu - Recados e Imagens (190) amo, e embora seja difícil, dou graças ao universo, por estar viva.
Porque amo e sou amada por aqueles que amo, tenho família, amigos e um amor tão grande  que me enche o peito e me faz sorrir.
Neste dia de chuva, o sol foi pleno no meu coração , porque tenho o teu amor, porque amo, e amar é o maior dom que o ser humano pode desejar.
Amo a natureza, meus filhos, neta, e tenho-te a ti.
Que mais quero para ser feliz? que mais quero para ter força e olhar o mundo com o olhar de  esperança e tudo que hoje, é difícil ou impossível amanhã pose ser  fácil e conseguir.