Pular para o conteúdo principal
Já em tempos falei, neste viver ou sobreviver.
Hoje, nesta noite, em que a chuva fustiga o vidro da janela, aqui do quarto, não consigo ficar indiferente.
Como iram passar os sem abrigo? E são tantos...
Pessoas que por um motivo ou por outro, foram parar a rua fazendo delas a sua casa. Perderam o aconchego  dos seus familiares e amigos.
E com tudo isso o ter um prato de comida, quente, que lhe aqueça a alma.
Nesta noite de chuva e frio. Não posso deixar de abordar o assunto.e de me sentir triste com tudo isto.
 Todo o contesto que nos cerca, o desemprego a carência que todos nós de um modo ou de outro.
 Mas eles o sem abrigo, como passarão a noite?!
E as crianças?. Crianças que começam a lutar pela vida da maneira mais dura.Nós, apesar da luta ser dura nem nos apercebemos, como somos preveligiados, temos um cantinho.
Dormimos numa cama quentinha . Uns ao lado de quem amam, e dos filhos,  nem se dão contadas dificuldades, sofrimento dos que nada tem, tendo  por tecto as estrelas, por cama as pedras da calçada, por edredon, uma caixa de cartão.
Sem um carinho , um beijo um abraço, que revigora a alma.
As vezes  um abraço, uma palavra amiga pode ser uma ajuda preciosa, num momento de angustia e solidão.
que todos nós juntos  tenhamos a coragem de olhar enfrentar e dar, nem que seja só um gesto ou palavra de conforto.

Comentários

VeraBruxa disse…
Passo prá dizer olá e divulgar trabalho da minha nora: www.buchholz.com.br
Um gesto de carinho transforma.
Abraço.

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo

O Tempo vai passando....
leva e traz pedacinhos, momentos vividos em algum lugar.
coisas que ficaram gravadas na mente , no coração de quem viveu...vive e sente....
Assim de repente, o mundo se agita, tudo toma cor.
Só porque encontramos pedaços, escritos, tlvez vividos, por alguém a quem nunca deixamos de amar.
A vida é assim.
Algures noutra galaxia, tal a imensidão da distancia que vamos ficando uns dos outros...um do outro.
Agora , ao entrar no teu tempo, recordo o meu tempo....o nosso tempo.
Tão curto e tão belo...para quem o sentiu, será sempre enexquecivel.
Pois quando se ama é para toda a vida.LR

era uma vez

Há imensas historias que começam era uma vez. Reais que retratam factos verídicos, outras nem tanto.
Esta historia poderia ser uma mistura de realidade e ficção, porque nem sempre é fácil reconhecer que erramos, vamos levando a vida a pensar mais nos outros que em nós. Não por ser boa ou má, só por covardia, por medo de magoar quem um dia demos vida, deveria ter a coragem de esquecer a outra parte de mim.
Uma vez parece que se ainda se consegue, é tão doce o abraço de um filho, sem duvida que é, só que embora importante não nos completa por inteiro.
Nos momentos de maior solidão, falta a mão que segura a tua, sem palavras, só um doce apertar que te diz estou aqui, não estás só, isso não tem dinheiro que pague, só que o abraço de um filho também não, ai vem a duvida terei direito a ir viver minha vida, e magoar os outros?
Fica aqui num cantinho da tua cabeça, e parece matraca insistente na pergunta, sem dares conta continuas dia após dia na mesma duvida, os dias deram lu…

teu olhar

Aqui me encontro, me perco, sem saber ao certo
o rumo a seguir.
A vida é assim ....há que ter esperança
no dia que vai nascer, em ti também....
ainda não sei o rumo a seguir....
só sei que por mais que  tente tirar-te de mim...
estas colado não sei que fazer quero esquecer
que um dia  vivi um sonho um sonho , só meu...
quero acabar com este querer, este sentir...
recordo o teu rosto, teu olhar gaito
de menino grande....
hoje o tempo passou, só este amor
o tempo não leva.LR.