Seguidores

domingo, 4 de setembro de 2011

O vento das palavras , mais que das palavras ao vento, e um vento forte, um vento que machuca a alma. um vento que sopra tão forte.
Que nos faz sentir tal grão de areia, areia que num dia de praia ficou num banco de carro. `
Areia que me fez nascer a esperança, que me fez pensar, que o amor silencioso, sem ruído, sem mexer,consegue ser forte, tal vento do norte que faz arrepio,
Mas quando a tua alma, encontra ali no fundo do túnel, uma  luzinha de esperança.
Lá vem o veredicto.
 É assim que se faz e se desfaz , a esperança, o querer, a vontade de mudar.
Mas será possível mudar aquilo que se sente? Será possível mudar....eu não acredito.
Quando o que sentimos é para toda a vida, Bom ? mau ? é nosso.
 Vou defender com unhas e dentes o que considero, ser meu.
 Minha vida, minha esperança minha força. Até sempre ou até um dia

Um comentário:

VeraBruxa disse...

Olá!
Sopra um vento e me deixo tocar por ele, é o mundo que suspira comigo e me leva adiante.
Abraço.