Seguidores

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A emoção da vida, das coisas que vivemos, muitas vezes é maior que o próprio mundo.
Na solidão,nesta solidão que me arrasta, como se fosse seca levada pelo vento.
Nesta vida que temos de carregar , como se fosse um fardo pesado...Um fardo que nasceu connosco, que nos acompanha ssempre. Muitas vezes imaginamos a vida, tão diferente, com tão pouco mas que é tanto, lógico não falo de bens materiais, nunca foi apegada neles, para mim o meu cantinho poderia ser até debaixo da ponte, mas ser o meu , o nosso cantinho.
Meu mundo acabou. Meus sonhos querem deixar-me... Olho a janela, e hoje nem a minha serra me anima, hoje só esteve vazio, este estar só, este querer viver morrendo aos poucos...Hoje a solidão voltou a querer tomar conta do que sou e do que sinto. Sou um pouco este cachorro , que alguém acarinhou e depois jogou no lixo.

Nenhum comentário: