Seguidores

sexta-feira, 19 de agosto de 2011


Hoje andei a passear, pelo (Tempo ,) andar por ali é rever  , as memorias e as coisas de alguém que me é muito querido.
È aprender em cada linha o valor de uma pessoa que muito amo.
Andar pelo tempo, reler cada sílaba de algo, que já li faz tempo mas que me continua a emocionar, cada dia que leio descubro algo que me passou despercebido, e me faz admirar mais o autor pois sei ser verídico.
Como era possível um adolescente ter capacidade de viver tais coisas e ficar a ser um homem de bem, de força, e de formação tão integra? Hoje por tudo e nada , se diz que os nossos jovens tem traumas, porque não se pode comprar a consola x, ou porque o jogo y esta esgotado.
Tudo se faz pelos nossos filhos: mas, muita boa gente esquece que é mais necessário o amor que os bens materiais.  Compra-se tudo, dá-se tudo, porque se compra os próprios filhos e se lhe mostra que tudo depende do valor material, quando lhe deveríamos transmitir o valor emocional o valor afectivo, esse não à dinheiro que compre.
É tão simples,  tão bom , passear de mão dada,  ver as coisas do dia a dia com olhos de ver., sentir aquele abraço. Hoje andei a passear, pelo (Tempo ,) andar por ali é rever  , as memorias,  coisas de alguém que me é muito querido.
Quase pode sentir o teu abraço carinhoso , que tanto pode ser de filhos para pais, como de pais para filhos , não esquecendo de companheiros de vida sejam casados ou não.
Andar pelo tempo, visitar todos os lugares que ele nos mostra, ler ou reler tudo aquilo faz bem a nossa alma, e nos dá vontade de dizer obrigada Dino. Obrigado por nos ensinares a ver e aprender contigo, e as tuas lições de vida. Eu amo-te.

Nenhum comentário: