Seguidores

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A vida esta coisa boa ou má, que temos para viver.
A vida, este manancial de coisas misturadas que nos deixa ora alegre ora triste, a mim, tem o condão de mexer comigo, e me fazer andar num carrocel de emoções.
Uma vezes boas outras nem tanto.
 Mas de certeza que sempre sou eu mesma, ainda que como agora, eu esteja literalmente perdida, neste mar de ondas cavas onde me debato, calada.
Mas tinha de ser assim.  Quem sabe a vida tenha algo para me oferecer? quem sabe as coisas se resolvam de uma vez, por todas! peço tão pouco... quase nada , mas para mim é tanto. Tem tanto significado.
Nós adultos ditos grandes, somos tão pequenos confrontados com certas coisas, tão insignificantes, mas que doem cá dentro, vão corroendo, gastando as nossas emoções, as nossas reservas, e quando damos por isso, não temos capacidade de suportar, de saber o que afinal sempre ou quase sempre soubemos.
O tempo.
 Esse mestre que nos vai guiando e ensinando, e nos faz  andar em frente. Quem sabe poderá ter a solução. Eu agora não vejo nada. Não consigo suportar mais a ideia... esgotei a minha capacidade de encaixe.

Um comentário:

José Gonçalves disse...

Olá Lu,

Hoje bateu uma saudade indiscritível de vir aqui, espreitar aqueles com quem tantas emoções aqui partilhei.

Sabes, aquelas ocasiões que nos empurram sem sabermos como nem porquê?

Foi assim. Aqui estou, querendo dar-te algum ânimo e serenar esse mar mais revolto. Quem sabe não o consiga mais sereno!

A Vida, minha Amiga Lu, tem tudo para nos oferecer, precisamos apenas ficar serenos e atentos.

A Felicidade, por vezes, está tão perto que nem sequer nos apercebemos, e quantas vezes passou por nós e só depois reparámos na sua passagem.

Pequenos nadas, pequenas coisas, pequenos gestos, poderão de um instante ao outro provocar um clik e tudo muda.

Não desanimes minha Amiga Lu.

Mantem-te calma e serena.

Acabarás por alcançar todos os teus objectivos.

Para um breve regresso, já vai longa a prosa.

Um grande abraço e até sempre,