Pular para o conteúdo principal
Neste tempo que é o nosso, vamos seguindo indiferentes a tantos dramas, vividos junto de nós, sem nada podermos fazer para emendar seja o que for.
Filhos que rejeitam os pais, mães que rejeitam os filhos.
Ao que se chegou nesta vida.
Esquecem que é para ali que todas vamos, velhos não no sentido depreciativo, mas velhos sem medo da palavra, velho por já ter vivido, muito, por ter trabalhado, lutado para dar a sua família a solidez que afinal poderia ser trocada de bom grado pelo afecto.
Muitas vezes não há tempo para o essencial, perdemos-nos em amealhar, tudo menos o necessário, o carinho, o respeito, a cumplicidade.
Depois, os anos passam e nem damos porque passam ,e chega-se a velho,ou idoso se preferir, eu prefiro velho,é mais duro, mas também mais real, e o que vemos??
 Depósitos de gente com o pomposo nome de lar, que mais não são, que as ante-câmaras da morte, cheias caras e sem qualidade grande parte delas.
Vemos filhos a querer separar mãe e pai que viveram vidas juntos, vidas muitas vezes suportando-se é certo, muitas vezes para mostrar aos filhos e aos outros que tem casamento de x anos, mas na verdade foi tudo menos isso, viveram numa casa, nunca souberam qual a diferença entre casa e lar, mas viveram, e agora no final da vida, a luta não pará, e tentam ficar junto, acabar junto,apenas por habito e não amor.
Este é o mundo em que vivemos. Este é um dos grandes medos, dos velhos, como eu, que não tendo companheiro, nunca deixo de amar, e vou amar sempre, foi para isso que nasci, mas aprendi muito tarde.
Vou amar a vida, o sol, a natureza o ser humano, e sobre tudo a ti.

Comentários

Hermínia Nadais disse…
Que maravilha de texto! Realista! Muito realista!

Postagens mais visitadas deste blog

Bom dia Amigos!!!!!!

Pois é hoje estou de volta. Estou melhor, meu filho e minha nora foram os meus enfermeiros de serviço,  a eles devo esta recuperação tão acentuada e gostoso.  Obrigada filhotes eu vos amo, e agradeço todo o cuidado que me dispensaram. Mas também minha alma esta mais leve, mais feliz sinto-me com uma fenix, se deve ter sentido ao renascer das cinzas, em conjunto com alguém que me é muito querido e especial, ( nada de pensamentos  atrevidos ) andamos a arrumar as nossas gavetas interiores, a nossa cabeça, e foi óptimo. Deu-me alento e força para mudar umas quantas coisinhas mal resolvidas na minha cabeça. Apesar de ter faltado a escola, fartei-me de estudar, e de recolher informação. Terça-feira já lá vou se Deus quiser. Vou dar a volta, andar um bocadinho só me faz bem, vou fazer uma volta mais pequena que a tua, mas vou andar cerca de 1hora depois venho tomar uma grande banhoca e seguir o resto do dia, se não viesse aqui falar um pouco com os meus amigos /as não ficava bem , ama-vos a todos…

uma verdade grande

Quem sabe?

Nem sempre a vida é o que esperamos,
nem sempre o teu abraço, fica o laço
que pende e encanta,
nem sempre, o que quero é melhor
que avida me dá.
Fico quieta, espero calada
quem sabe a vida faça o joga certo
coloque as peças....
Cole o coração  para que caiba todo
em tua mão.LR