Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011
Hoje duas pessoas muito importantes da minha vida fazem seu aniversário.
Uma minha neta muito amada faz hoje 13 anos, treze anos, de muita ausência mas não menos amor.
13 de esperanças, de espera, e muita fé misturando sentimentos,me dando muita vontade sempre de correr e ir abraça-la. Mas fico aqui no mesmo lugar, será o tempo, sempre esse senhor que ira resolver causas pendentes. Só quero dizer-te Natacha, que apesar da distancia, continuas a ser a minha nana linda, o meu amor.Para ti o melhor do mundo, num abraço grande imenso cheio de amor e saudade, que passes um dia muito feliz, e atrás deste venham muitos, e muitos em que o amor e a felicidade sejam tuas companheiras.
Também tu Dino, hoje completas mais um aniversário, que ele seja um dia muito feliz e venham muitos mais, cheios de saúde, amor e paz.
E que eu possa ter o privilegio de ser sempre a tua amiga, pois tu serás sempre o meu amigo muito querido.
Porque será que meus olhos, não vêm quem lhes quer bem?
Não sabem fazer a escolha, dos que são dos que se fazem? Porque haverá afinal ciume de coisas sem nexo,porque julgamos amigos, a quem de nós por traz fala.
 Nada disso me incomoda, falem todos de mim falem, pois quando isso acontece é porque se tem valor, pode ser pouco acredito, mas algum ele deve ser.
Ciume, não tenho não,inveja menos ainda. Mas fico triste somente por , ser amiga de alguém, e descobrir sem o querer,que a amizade é coisa vã.
Para mim ela é de ouro, e guardo dentro do peito, ser amigo e ter amigos é sorte que Deus me deu, e eu tento conservar,cultivando essa planta tão rara e preciosa, que até para quem tem ciume, eu digo apenas te cura.
Deixa o orgulho de lado, abraça quem te estende o braço, aprende a dar um pouco do coração e não te julgues, inferior a ninguém pois todos somos diferentes , mas todos somos iguais.
Só senti ciumes por alguém na vida, que me mostrou como era nulo e baixo esse sentimento e lhe es…
Queria dizer tanta coisa, mas só tenho este vazio.Que doí dentro do peito, como se algo tivesse partido, como se a desilusão, fosse maior que o mundo,sangra mas só eu sinto, ninguém vê.
Acreditamos, na vida na amizade , no amor e vai senão quando, o coração parte, e a vontade de o apanhar e colocar e quase nula. Mas há que fazer. Temos de seguir andando.Palavras sábias a de um amigo elo mais fraco, e de que maneira nem imaginam quanto. Mais fraco mas mais franco, mais honesto, sem esconder, sem enganar , sem fingir o que não se tem, o que não se sente.
Aconteceu. Nada a fazer.Fecho-se um capitulo de uma vida. Abre-se uma estrada, insegura, verdejante mas sozinha.

Neste tempo que é o nosso, vamos seguindo indiferentes a tantos dramas, vividos junto de nós, sem nada podermos fazer para emendar seja o que for.
Filhos que rejeitam os pais, mães que rejeitam os filhos.
Ao que se chegou nesta vida.
Esquecem que é para ali que todas vamos, velhos não no sentido depreciativo, mas velhos sem medo da palavra, velho por já ter vivido, muito, por ter trabalhado, lutado para dar a sua família a solidez que afinal poderia ser trocada de bom grado pelo afecto.
Muitas vezes não há tempo para o essencial, perdemos-nos em amealhar, tudo menos o necessário, o carinho, o respeito, a cumplicidade.
Depois, os anos passam e nem damos porque passam ,e chega-se a velho,ou idoso se preferir, eu prefiro velho,é mais duro, mas também mais real, e o que vemos??
 Depósitos de gente com o pomposo nome de lar, que mais não são, que as ante-câmaras da morte, cheias caras e sem qualidade grande parte delas.
Vemos filhos a querer separar mãe e pai que viveram vidas juntos, vida…