Seguidores

domingo, 15 de maio de 2011


Neste tempo, que foi tempo de sonhar dentro de mim, acordo e espero encontrar talvez um pouco de ti, mas que fantasia a minha, mas que doce o recordar sonhei que tu serias, meu príncipe, todo encantado. Para minha surpresa  Príncipe virasse sapo talvez por obra daninha,  alguém que nunca vi, as tem o super poder de te fazer ser assim.
Onde? Não sei. Não importa. Pois que por mais que sofra hoje, deixa passar amanhãs quem sabe que vai passar.
Migalhas tive , nenhuma ainda foi pão.
Preciso de pão, mas de um bem especial, feito com sonhos de amor, com abraços de ternura, com beijos todos molhados para fazer ligar a massa,  feita seja o manjar que une os dois corações.
Estou só a divagar, sonhando ainda encontrar, quem perdi, ou estou perdendo, ainda não entendi. Diferenças são mais que muitas, mas poucas para perceber, talvez um dia eu encontre, alguém que saiba dizer-me qual o sentido, que pode ter tudo isto, de sonho em sonho ando sem sair deste lugar.
As horas vão de mansinho, passando pela noite dentro, fecho olhos para ver-te, mas fujo dessa visão, mas tenho de ter coragem e saber que é verdade, que tens no teu coração quem dorme na mesma cama, tu podes nem dar por isso, e eu acredito em ti.
Se não fosse esse sentir, porque havias de querer esse viver para ti.LR

Nenhum comentário: