Seguidores

domingo, 20 de fevereiro de 2011



hoje ao dia prometia um dia de sol .Mas.... foram só promessas...
A terra. A minha terra. Sempre tão serena, sempre tão calada. Daqui da minha janela...
ponho-me a sonhar com a vida... .... e com este clima de frio. Frio  que me gela a alma..chove granizo, na terra.. e dentro de mim...
Estes dias fazem-me sentir mais a falta do sol... o Sol que sendo o astro rei, é também o sol ... que me enche o peito.... que alegra a todos, e a mim também.
A Natureza esta sendo fecundada , para a produção, esta água que muitos já dizem ser demais acaba por ser como que uma lavagem, aos terrenos, levando , parasitas, e ervas daninhas.
E nesse levar , para trazer as coisas boas , dos campos... fico parada a pensar... como seria bom se esta chuva nos lavasse a alma também, nos tira-se as coisas e sentimentos, que nos fazem redopiar sem saber o que pensar, sentir ou fazer, como se isso fosse possível.
Todos temos doces lembranças que tanto nos faz sorrir, e não deixamos por nada, mas mesmo essas as vezes, parece querer ir embora, mas vão por mim ... quando isso acontecer... recordem o que de bom a vida, nos ofereceu....vale sempre a pena, tudo o que vivemos e nem que seja como agora, em que estes olhos teimam em virar rios, nunca deixem de sorrir... na esperança que a vida te retribua o sorriso.
Deixo-vos a chuva a bater na minha vidraça

2 comentários:

RosanAzul disse...

Verdade Lurdes, tudo vale a pena... tudo é crescimento se soubermos ter olhos de ver...
Linda postagem, ah, adorei tbem o teu pessegueiro, lindo!
Uma semana abençoada e feliz!
Beijo azul, ro

Kimbanda disse...

Olá Lurdes.
Foi com imenso prazer que recebi a tua visita.
Falas na minha sensibilidade, mas fico interiorizando o que aqui escreves e sinto que estas almas que dificilmente se alegram com o tempo cinzento, são muito parecidas.
A chuva não lava a alma, mas poder tirar cá para fora o que nos apoquenta por dentro, faz bem e trás tranquilidade.

Beijo e kandandos meus.