Seguidores

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Inté

Cortaram-me as asas, já não sei voar,e nem rastejando, de deram a mão.
O tempo este senhor importante que tudo dá tudo tira, deu-me a esperança, deu-me a vida... que tinha para viver, mas com tudo na vida.foi fugaz muito fugaz.
Não  sei quando aqui voltarei , pode ser amanhã? daqui um mês? não sei.
Será pela certa quando esta resteia de sol que surgiu aqui no meu quarto, depois da tempestade da noite, conseguir iluminar meu coração.
Agora estou vazia, sem animo.
Só me resta uma vez mais pedir desculpa a todos e a alguém muito especial.
Deixo-vos uma árvore,  sitio especial onde passo todos os dias e agora mais que nunca.
Fiquem bem, fiquem com Deus intè

3 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Inté, Armalu, se sua ausência seja breve.
Se cuide
Bjux

Felipe disse...

Não se deixe afogar no vazio, Lurdes. Escreva cada vez mais, já que vc faz isso tão bem... Cura-te a ti mesma com "terapia literária". Um grande abraço para ti, deste lado do Atlântico...

ANTONIA RODRIGUEZ disse...

Hola Armalu, me alegro muchisimo de haber conseguido visitar su blog.Lo he intentado muchas veces y no he podido.Algo haría mal.Deseo que las Navidades que se aproximan le den cuanto necesite y en el 2011 se cumplan todos sus anhelos. Un gran abrazo, ANTONIA.