Pular para o conteúdo principal

lareira cá de casa

Hoje é com este calorzinho que vos venho falar um pouco.
È neste calor mas humano, que tenho á minha volta, que me é transmitido pelos filhos de sangue e filhas de coração. que vou seguindo adiante.
As vezes reconheço que não sou péra doce, talvez porque foi habituada desde muito nova, a ser dona do meu nariz, talvez pela muita lambada que a vida nos vai dando a todos.
Reconheço que sou muito emotiva e impulsiva também, sou taurina. rsrsrs
Mas quero agradecer a todos que me estão próximos, os virtuais também pois embora não os conheça(, e não vou falar em nomes porque todos sabem quem são),o carinho a força, a paciência ..às vezes... para me apoiarem.
As minhas notas não são mérito só meu, são de todos que me levantam , me pegam na mão e me dizem força caminha tu consegues, e claro da minha professora me de deixou fazer um novo teste.
para todos o meu muito obrigado.
Ao Senhor Prof. Henrique Correia, ao prof João Martins e claro só podia né! a Prof Mónica coelho, sem eles não conseguiria ter força para seguir em frente.
Gosto de cumprir as promessas não vou desistir...não. Vou seguir em frente, estou a contar com todos para me sentir apoiada, e continuar a minha caminhada.
Para todos obrigado. bj Lu

Comentários

José Gonçalves disse…
Olá Lu,

A malta deste lado agradece as tuas palavras e os teus sentimentos.

Só tenho uma coisinha a pedir-te neste preciso momento:

Apaga a lareira da tua casa, porque senão, além de perderes este Sol fabuloso que está lá fora, perdes também este Verão de S. Martinho que nos aquece a tarde e, tem sempre um e, ganhas uma tremenda de uma constipação, o que não será muito agradável para a ocasião, né???

Vai lá desligar a Lareira e aquece-te com a Amizade!

E não deixes também de sorrir, claro!

Ainda não paga imposto!!!

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)
Mariana Vargas disse…
uhul!
Tudo isso podia
ser substituido pela
simples palavra
CORAGEM!
Parabéns!

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe , filha

Mãe!!!
O teu dia vem ai
embora todos os dias,
seja o dia, dos teus dias...
para acariciar, sorrir , amar...
teus bebes....
Neles te revês e cuidas,
desde o acordar ao dormir,
neles , entregas teu dia...
sorriso bonito, emoldura teu rosto
quando se olham nos olhos,
quando teu marido abraça,
beija e brinca com os pedacinhos dos dois
ali, bem a tua frente...
esta um pedacinho de gente.
que dá luz , dá alegria, da força
para vencer  o dia a dia...
Mãe!
Palavra mágica,
que faz vencer, nos dá coragem
são só três letras
juntas com outra que igual tem
apenas 3 , Pai,
Dupla perfeita que faz regaço
num longo abraço
e já são 4 amores eternos
são pais e filhos
no coração, Mãe,
mulher guerreira, tem dentro dela
força e coragem
para dar alento, aos 3 amores....
são sua vida,
 Mãe
também tu és a vida deles
no amor ternura, forte e profundo
do Dady , nos bebes,
mãe também és filha
que duas mães, amam e querem
Mãe obrigado por seres quem ês LR

O tempo

O Tempo vai passando....
leva e traz pedacinhos, momentos vividos em algum lugar.
coisas que ficaram gravadas na mente , no coração de quem viveu...vive e sente....
Assim de repente, o mundo se agita, tudo toma cor.
Só porque encontramos pedaços, escritos, tlvez vividos, por alguém a quem nunca deixamos de amar.
A vida é assim.
Algures noutra galaxia, tal a imensidão da distancia que vamos ficando uns dos outros...um do outro.
Agora , ao entrar no teu tempo, recordo o meu tempo....o nosso tempo.
Tão curto e tão belo...para quem o sentiu, será sempre enexquecivel.
Pois quando se ama é para toda a vida.LR

era uma vez

Há imensas historias que começam era uma vez. Reais que retratam factos verídicos, outras nem tanto.
Esta historia poderia ser uma mistura de realidade e ficção, porque nem sempre é fácil reconhecer que erramos, vamos levando a vida a pensar mais nos outros que em nós. Não por ser boa ou má, só por covardia, por medo de magoar quem um dia demos vida, deveria ter a coragem de esquecer a outra parte de mim.
Uma vez parece que se ainda se consegue, é tão doce o abraço de um filho, sem duvida que é, só que embora importante não nos completa por inteiro.
Nos momentos de maior solidão, falta a mão que segura a tua, sem palavras, só um doce apertar que te diz estou aqui, não estás só, isso não tem dinheiro que pague, só que o abraço de um filho também não, ai vem a duvida terei direito a ir viver minha vida, e magoar os outros?
Fica aqui num cantinho da tua cabeça, e parece matraca insistente na pergunta, sem dares conta continuas dia após dia na mesma duvida, os dias deram lu…