Pular para o conteúdo principal

tenho frio na alma

 Fazendo bastão da esperança, duma esperança , que é só minha.
Vou caminhando, sozinha... olhando o verde dos campos... que em breve ... trocam de cor...
ouvindo , ou tentando ouvir a voz da razão... que me fala coração...
ando a tentar cola-lo... com uma cola especial...que me mandam os amigos... desses amigos do peito...
mas colo aqui, parte-se ali...esta difícil de vencer...
Quem sabe... quem sabe um dia... ele acabe de colar.
Olhando a serra distante.... eu me sinto pequenina... nesta natureza linda....
Vou sair ... vou respirar ... este ar frio... que me enregela.... mas no meio da nossa serra... talvez ...
retempere as forças ... e veja a vida mais bela...Deixo-vos  o meu pessegueiro por ser a fruta gulosa que tem o sabor dos beijos

Comentários

José Gonçalves disse…
Olá Lu,

Na serra, no meio da serra, e da solidão que ela nos proporciona, encontramos muitas vezes respostas que nos faltam no burburinho da multidão!

E no calor de uma decisão, nada melhor que o ar fresco para arrefecer os ímpetos e melhor avaliar as acções.

São apenas dicas, de quem também já passou algo na Vida, e que pensa ter aprendido.

Se bem que continue caminhando e tentando aprender, e apreender, o que de bom a Vida tem para nos oferecer.

Que tal um pêssego?!

Ou um qualquer fruto silvestre que encontres na Serra.

Boa Caminhada, um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

PS:

Dizem...
Dizem que a cola "Patex" é a melhor que há!!! rsrsrsrs
Chica disse…
Mesmo com a alma com frio conseguiste trazer e ver a beleza do pessegueiro lindo! um beijo,tudo de bom,chica
RosanAzul disse…
"...Na voz dos mares, na expressão dos ventos
Há um mistério de fazer pensar…
Nas forças d’alma, no poder do gênio
Há um segredo que me faz chorar…"

Tobias Barreto

Meu carinho Lu...
Anônimo disse…
Olá mãe, então e se colarmos assim com muito carinho e Amor e depois o embrulharmos nos braços????

eu já tenho um balde dessa cola especial produção caseira cá da casa, receita dos teus 3 gábirus.eheh
beijinho estamos juntos..
LOVE U.

A.R. ; M.R. ; L.R.
Alexandre Júlio disse…
Olá Armalu;

Podia sugerir a "Super Cola3", mas não adianta, a verdadeira cola foi aplicada pelo Comentário que me antecedeu, essa sim é eterna quando Verdadeira e Genuína.

Parabéns aos teus filhotes, que souberam te abraçar, quando mais precisavas.

Podes ainda disfrutar da Natureza, das Serras, dos Vales, da Planície, ... ir até ás nuvens, como eu tanto gosto! Huummmm ....!

Um Abraço Alentejano, Alex.
Rosa Goncalves disse…
Oi amiga.

Venho aqui apostar
seja lá o que for
apenas quero comentar
os seus trabalhos com amor

todos feitos com carinho
pela sua linda mão
aqui lhe deixe um beijinho
do fundo do meu coração

e com tanta alegria
vejo aqui um bonequinho
quero voltar cá outro dia
para lhe deixar mais um beijinho

e para ter bem a certeza
quero mesmo aqui voltar
para ver tanta beleza
mais um comenta lhe deixar

adorava que visse o meu blog poemas
para mais poemas ler
para tirar as temas
e saber o que venho aqui fazer

e agora diga lá que não
não vai ter essa ousadia
digo do fundo do coração
quero voltar aqui outro dia.

____ jinhosssss Rosa

_____ Autora Rosa Gonçalves

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe , filha

Mãe!!!
O teu dia vem ai
embora todos os dias,
seja o dia, dos teus dias...
para acariciar, sorrir , amar...
teus bebes....
Neles te revês e cuidas,
desde o acordar ao dormir,
neles , entregas teu dia...
sorriso bonito, emoldura teu rosto
quando se olham nos olhos,
quando teu marido abraça,
beija e brinca com os pedacinhos dos dois
ali, bem a tua frente...
esta um pedacinho de gente.
que dá luz , dá alegria, da força
para vencer  o dia a dia...
Mãe!
Palavra mágica,
que faz vencer, nos dá coragem
são só três letras
juntas com outra que igual tem
apenas 3 , Pai,
Dupla perfeita que faz regaço
num longo abraço
e já são 4 amores eternos
são pais e filhos
no coração, Mãe,
mulher guerreira, tem dentro dela
força e coragem
para dar alento, aos 3 amores....
são sua vida,
 Mãe
também tu és a vida deles
no amor ternura, forte e profundo
do Dady , nos bebes,
mãe também és filha
que duas mães, amam e querem
Mãe obrigado por seres quem ês LR

era uma vez

Há imensas historias que começam era uma vez. Reais que retratam factos verídicos, outras nem tanto.
Esta historia poderia ser uma mistura de realidade e ficção, porque nem sempre é fácil reconhecer que erramos, vamos levando a vida a pensar mais nos outros que em nós. Não por ser boa ou má, só por covardia, por medo de magoar quem um dia demos vida, deveria ter a coragem de esquecer a outra parte de mim.
Uma vez parece que se ainda se consegue, é tão doce o abraço de um filho, sem duvida que é, só que embora importante não nos completa por inteiro.
Nos momentos de maior solidão, falta a mão que segura a tua, sem palavras, só um doce apertar que te diz estou aqui, não estás só, isso não tem dinheiro que pague, só que o abraço de um filho também não, ai vem a duvida terei direito a ir viver minha vida, e magoar os outros?
Fica aqui num cantinho da tua cabeça, e parece matraca insistente na pergunta, sem dares conta continuas dia após dia na mesma duvida, os dias deram lu…
Faz hoje exactamente 27 anos que te vi pela ultima vez.

Que ouvi a tua voz, ali na minha frente, recebi o ultimo abraço, o ultimo beijo, a vida pregou-me uma partida e tanto.
De vez em quando, contavas a historia do teu ajudante, historia que vindo de quem veio me deu verdadeiro ensinamentos, dizia ele (A vida é uma gaita, feliz daquele que a sabe tocar), acredita tal como outrora nunca aprendi a tocar, sempre deixei o coração ser meu guia, sempre...
27 anos, de saudade, busca, falta de tudo que recebia de ti, claro que não falo de sexo
Falo de cumplicidade, ternura, compreensão. Tudo isso acabou no dia que partiste.
Hoje sei que tu partiste, um dia haverá o reencontro, fiz teu luto, a vida seguiu em frente, com mais ou menos turbulência, os dias foram dando lugar a meses, anos.
Hoje sinto-me uma viva morta, viva como mãe, morta como mulher, esqueci que eu existia, esqueci que a vida ia continuar e nunca pensei, no que me dizias estar só e estar meio morto, hoje 27 anos d…