Seguidores

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Seria bom????? que pensam.

Queria contar tanta coisa, falar de coisas que me fazem pensar, mas... fico vazia... ao ouvir esta chuva persistente, que não pará praticamente desde ontem, este assobiar do vento... e a barulho das copas das árvores, tudo isto esta a mexer comigo.
Esta um frio , mas um frio estranho, parece que vem de dentro para fora, desconfortável.
E eu aqui, sentindo-me assim... como estarão aqueles que vivem na rua...??? que nem podem aquecer uma bebida reconfortante, para se aquecerem???
Eu sei que pode parecer loucura, mas se houvesse, um movimento HONESTO, e que cada um de nós desse-mos nem que fosse só 1€ sei lá uma instituição ídoneia, talvez todos juntos conseguise-mos arranjar um lugar, para  aqueles que estão na rua poderem pernoitar, nada de luxo, nem que fosse, um armazém com muitas camas lado a lado, tipo  camaratas uns lavabos, e uns polibans, para poderem tomar banho.
Tinham um lugar para dormir resguardados, e de manhã antes de voltarem, a vida deles faziam as camas, e tinham, um pequeno almoço, nem que fosse só um pão com manteiga ou doce e leite e café.
Mas se todos, mesmo todos desse-mos mensalmente 1 € ou 2  não custava nada a ninguém, e ajudava -mos,a dar um pouco, aqueles que nada têm.Era bom pensar-mos nisto, eu sei que parece loucura, se calhar é mesmo, mas se não se começar por algum lugar, e estiver-mos a contar com quem, deveria ter esse cuidado, nem no dia de S Nunca, fazem seja o que for.
Já  estou como diz o Zé estamos na era do mastiga e deita fora, quando as pessoas, tiveram ou poderão trabalhar, eram pessoas, agora estão ai por essas ruas sem eira nem beira, tirado duas ou três, instituições de voluntários, ninguém mais se lembra deles.
;Mas estão por ai perdidos, e se todos juntos conseguisse-mos seria muito bom.
Se quiserem pensar neste assunto digam, e a entidade logo se veria eu não conheço nenhuma, mas pode haver por ai quem conheça,e esteja disposto a ajudar. Quem sabe?????Seria bom?
Gostava de saber o que pensam.

10 comentários:

Tere disse...

querida lurdes! que pensamento lindo. e solidário o seu .minha querida chegará o dia em que as pessoas pensem no seu irmão com um pouco de amor no coração. pois somos iguais perante Deus, uns com tanto e outros com tão pouco, é uma pena que seja assim, você é uma pessoa solidária faça sua parte nem que sejásó uma pessoa ajude com carinho. que Deus lhe ajudará. beijo em seu coração tere.

RosanAzul disse...

Muito nobre tua iniciativa Lurdes...
Sabes bem amiga, que muito se falam, principalmente os políticos em épocas de campanha eleitoral, promessas e mais promessas e na hora de fazer, muito pouco é feito...
Aqui, bem ou mal,, temos alguns albergues que nada mais são que alojamentos como os que descrevestes, mas ainda assim, há muita gente ainda ao relento, creio tbém, que infelizmente, muitos por vontade própria... é difícil até de acreditar, mas parece que alguns acabam por se acostumar com isso. Outros entretanto, quando alcançam uma mão solidária ganham força e coragem para mudarem seus destinos e é por estes que devemos sempre ter este espírito de solidariedade em prol dos menos favorecidos. Já disse Jesus: "Fazer o bem e não olhar a quem"...
Muito se tem falado em igualdade e fraternidade, em um mundo mais justo e humano, muito temos sonhado com esta nova era de Luz... Acredito que esta mudança está dentro de cada um de nós, se cada um fizer a sua parte quem sabe ... pois somos todos um perante o céu!
Meu carinho e admiração!
BOm fim de semana e mto obrigada pelas palavras de carinho deixadas em meu blog Lurdes!
Rosana

Anônimo disse...

minha querida e GRANDE amiga! tu nao existes! existes mas ...ok...tu percebes! o mundo é tao cruel e narcisista que o esse pensamento utopico nos dias de hoje é pouco provavel que aconteça, é lamentavel! mas tudo o que fazes, por ti pelos teus e pelos outros, acaba por fazer parte da utopia que descreveste. se fizeres tua parte, conforme tens feito,o mundo é muito melhor...eu que o diga!!! Obrigada por existires

José Gonçalves disse...

Olá Lu,

Li o teu "sonho" com a atenção que este tipo de tema me desperta, ou seja, muita atençao!

Como sabes, este tema é-me muito caro. Demasiado caro!

Não li nenhum dos comentários anteriores ao meu para não ser induzido em linha com pensamentos já traçados.

E vou dizer-te, com toda a sinceridade e honestidade, teu sonho é impossível de realizar-se!

E é impossível porque:

O que inicialmente pensares atribuir a quem de facto precisa, acabará nas mãos primeiramente de quem já está servido e bem servido!

Não?

Não terás que pagar a renda do Armazém a que to ceda para esse fim?

Não terás que pagar a alguém para gerir esses recursos financeiros que possas conseguir destinados aos necessitados?

Não terás que criar uma estrutura de gerência e distribuição para que tudo funcione?

Não terás que pagar a luz, a água, e tudo o mais antes de chegar a vez dos necessitados?

Talvez custe a entender, mas quando doamos 1000 euros para uma "causa humanitária", algures num qualquer país em qualquer continente, raramente lá chega de facto mais que 10% do donativo que efectivamente fizeste!!! Quando chega!!!

E isso valeu de quê aos necessitados?

Viram apenas outros, que já estavam remediados ficarem melhor ainda, para desespero do carânciado!

Será mentira o que digo?

Pagamos Impostos. Para quê?

Não deveriam ser esses impostos colocados ao serviço de causas que efectivamente necessitam de assistência?

Não!

São antes colocados ao serviço de grandes jantares, festas, bons carros, viagens a todo o lado na ordem dos milhões e milhões de euros, como agora se pode provar nas despesas de representação dos Organismos Estatais, aqueles que deveriam gerir a coisa pública e a gerem ao geito de coisa própria!!!

E vamos criar mais umas organizações humanitárias, para dar bons salários a directores, acessores, engenheiros e doutores, escriturários e afins, carpinteiros e trolhas, e por aí fora? E quanto sobrará efectivamente para aqueles que precisam?

Desculpa Lu, mas teu sonho é apenas uma miragem que alguém se aproveitará!

A velhice neste País é um negócio de milhões, a Infância é um negócio de milhões, a Morte é um negócio de milhões, a Vida, é um negócio de milhões.

Tudo é um negócio de milhões onde o Ser Humano é o elo mais fraco, onde as suas necessidades não são tidas nem achadas para coisa nenhuma, só os milhões interessam no final do ano contabilistico!

E mesmo em empresas completamente falidas, há directores, acessores e toda a cambada a sugar os recursos que todos nós pagamos em impostos para benefício próprio!!!

Desculpa este discurso quase político!

Não sou político! Repugna-me a política! Enoja-me!

Mas este é o discurso da Verdade que ninguém ainda conseguiu ver neste País que gasta milhões em festas quando há gente, GENTE, que precisa de apoio e não tem!!!

E fico-me por aqui!

Senão, ainda corro o risco de ser preso por falar verdade!!!

Um bom final de semana e não sonhes tão alto que neste País há muitos abutres à espera de iniciativas caridosas!!!

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

Rosa Goncalves disse...

Oi Amiga vim oferecer um selinho que é só pegar encontra-se em meu blog mimos. *** NOTA 10** jinhosssssss Rosa

Eduardo Marculino disse...

Este BLOG esta sempre maravilhoso...
Abraços minha amiga.

PROSAS DO CADERNO disse...

Passeando pelos blogs, encontrei o teu, lendo pela escala, parei neste interessante manifesto. Sei que podemos fazer alguma coisa. O mundo é muito grande, a Democracia pequena e falha. Haaa!!! como gostaria de ditar algumas linhas! como?
Talvez imaginar que esta máquina fosse uma empresa organizada, onde o responsável tem o poder de escolher seu colaborador. nenhuma empresa contrata seu trabalhador e pergunta a sua proposta, mas, sim, sabe o que será exigido.
O que eu faço a favor desta esperança é pouco; uma delas é anular o voto como forma de contestar ou de esperar tal emenda.
abraços!
Fora este comentário gostei do teu blog.

PROSAS DO CADERNO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PROSAS DO CADERNO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PROSAS DO CADERNO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.