Seguidores

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Sonha...sonha...lu

De repente, meu mundo brilhou, mil estrelas cadentes iluminarão meu céu.
E quando eu me preparava numa explosão de alegria, para vir dizer tudo que minha alma guarda,percebi.... afinal não era bem assim.
Passei da alegria , quase para o choque, um gelo inundou meu corpo, minha alma, tentei manter a calma, talvez a indiferença... mas duvido que tenha conseguido.
As coisas têm regras, e temos de ter os pés bem assentes na terra, à que alimentar os sonhos,com as migalhas dos sonhos de quem amamos, e eu amo e amo muito.
Tanto que não podia sequer por hipótese sonhar que assim seria
Tanto que me esqueço de mim para me lembrar dos outros.
Há algo que adormeceu um dia, e de repente acordou, numa cascata de emoções e sentimentos, como a lembrar-me coisas como ( nunca) afinal o meu nunca não fazia sentido, era tão frágil tão efémero e eu parva que não percebi.
Os passaros também vivem das migalhas e vivem são felizes, quem sabe eu aprenda a viver das migalhas,da tua ternura, do teu amor pedacinho de céu?
Minha alma , alma tua, neste oceano de águas transparentes mas revoltas, eu aqui e tu??? não sei,
Deus sabe.... quem sabe? quem sabe???
As coisa simples puras são talvez as mais belas e eu vou guardar este menino que acabou de nascer, como o meu bem mais precioso, para o mimar, pegar no colo seu porto de abrigo...
sonha... sonha... lu

Um comentário:

Bordados e Retalhos disse...

Adorei o texto. Acho que cada um que lê fará a interpretação a partir dos seus próprios sentimentos, de suas próprias vivências e experiências. Eu fiz a minha. Bjs