Seguidores

sexta-feira, 5 de março de 2010

Palavras soltas

De mim para ti, que não sei quem és, mas penso que sejas tal como eu um átomo de vida que neste Mundo louco. Tentamos viver sem compreender, o que deu no Mundo, na mãe Natureza que tudo devasta parece zangada,quem sabe talvez... com razão. A razão que lhe dá pessoas como nós, todos em geral, levaram-se anos sempre a destruila em nome do progresso, só espero que ainda, tenha retrocesso, toda esta escalada, para que os bebés que nada fizeram possam ainda ter,um mundo belo como aquele tive, havia flores de todas as cores embora se lutasse com carências, hoje eu vejo que as faltas de outrora eram benesses, para se viver agora,todos cultivavam todos tinham pão, dizia-se pouco mas muitos agora não fosse a bondade de outros nem isso teriam, e o pior e tudo, tal como eu não sabem ao certo como hão-de faze-lo, vamos todos juntos darmos nossas mãos e tentar um pouco dar a Natureza o seu espaço certo, recolher o lixo,cuidar das arvores, cultivar a horta e talvez quem sabe melhorar um pouco o mundo em que vivemos.LR

Nenhum comentário: